Tamanho do texto

Há expectativa de que condições meteorológicas favoreçam novamente a progressão dos incêndios a partir de sábado

Agência Brasil

incêndios na Austrália arrow-options
Reprodução/TheNewYorkTimes
Ventos fortes agravaram focos de incêndios em diversas regiões da Austrália


Pelo menos três pessoas morreram nesta quarta-feira (1º) nos incêndios florestais que devastam o sudeste da Austrália. O anúncio foi feito por autoridades locais que elevaram para 16 o número de mortos desde o início fogos, em setembro.

Leia também: Australianos se escondem em praias para fugir de incêndios

O balanço foi apresentado em uma coletiva de imprensa, em Sydney, pelo comissário adjunto da Polícia de Nova Gales do Sul, Gary Worboys, que acrescentou que uma pessoa está desaparecida.

Cerca de 50 mil casas estão sem eletricidade na costa sul do estado de Vitória, o mais afetado pelos incêndios e onde cerca de 2,5 mil agentes combatem mais de uma centena de fogos.

Leia também: Com onda de calor, Austrália registra incêndios em vários estados

Os bombeiros aproveitam as temperaturas menos extremas e os ventos mais fracos desta quarta-feira. Há expectativa de que condições meteorológicas favoreçam novamente a progressão dos incêndios a partir de sábado.

O chefe de governo do estado de Vitória, Daniel Andrews, indicou que já foram enviados alimentos, água e combustível para as áreas atingidas pelos incêndios, principalmente na região de Gippsland Oriental.

Helicópteros militares e barcos da polícia e da marinha foram destacados para ajudar na retirada de milhares de pessoas que se refugiaram em uma praia na cidade de Mallacoota, em East Gippsland.

Os incêndios na Austrália, considerados dos piores das últimas décadas, já queimaram mais de três milhões de hectares desde setembro.