Tamanho do texto

Desde 1976 o país não tinha ninguém no cargo; escolhido foi Manuel Marrero, que chefiou o ministério do Turismo entre 2008 e 2014

Manuel Marrero arrow-options
Reprodução/Twitter
Manuel Marrero foi escolhido em 2004 por Fidel Castro para chefiar o ministério do Turismo

Depois de mais de 40 anos sem ninguém no cargo de primeiro-ministro, Cuba voltou a ter o posto neste sábado (21). O presidente do país, Miguel Díaz-Canel, nomeou Manuel Marrero, que foi ministro do Turisimo entre os anos de 2008 e 2014 e indicado pelo ex-presidente Fidel Castro para assumir a pasta.

Marrero assume a chefia do governo cubano em um momento de tensão alta com os Estados Unidos. O novo primeiro-ministro, que teve o nome aprovado tanto pelo escritório político do Partido Comunista de Cuba quanto pela Assembleia Nacional, tem mandato de cinco anos pela frente.

Leia também: Marcelo Odebrecht diz que Lula pediu estrada, mas empresa quis porto em Cuba

Ao contrário de alguns dos novos vice-primeiros-ministros nomeados recentemente, Marrero não fazia parte do Comitê Central nem do escritório político do Partido Comunista. Ainda assim, era considerado um militante da sigla.

"Ao longo de sua trajetória de trabalho e como funcionário, Marrero se caracterizou por sua modéstia, honestidade, capacidade de trabalho, sensibilidade política e fidelidade ao partido e à Revolução", elogiou o presidente Miguel Díaz-Canel em discurso.