Tamanho do texto

Segundo o reitor da faculdade onde a deputada estudava, o esquema que ela realizava era conhecido, mas ninguém a denunciava devido sua influência

Deputada Bangladesh arrow-options
Divulgação
Tamanna Nusrat não poderá voltar a estudar na Faculdade.

Tamanna Nusrat, deputada de Bangladesh , foi expulsa da faculdade após ser descoberto que ela contratava sósias para realizar suas provas na instituição.

Leia também: Bolsonaro chega ao Japão em giro por Ásia e Oriente Médio

Fraudes e vazamentos são costumeiros em faculdades de Bangladesh. Mas segundo MA Mannan, reitor da Bangladesh Open University (BOU), onde a deputada estudava, o que ela cometeu foi um crime.

A matrícula da deputada de Bangladesh foi cancelada e ela nunca poderá voltar a estudar na instituição. Ela está sendo acusada de pagar oito sósias para fazer, no mínimo, 13 de suas provas na faculdade. As sósias erram acompanhadas pelos seguranças da deputada, dificultando a diferenciação.

Leia também: Joice Hasselmann terá que depor na CPI das fake news sobre 'milícias digitais'

A deputada de Bangladesh havia sido eleita para o Parlamento no ano passado. Ela integra Awani League , partido que dirige o país atualmente. Segundo o reitor, o esquema era de conhecimento público, mas as pessoas não a denunciavam porque ela é de uma das famílias mais influentes de Bangladesh.