IstoÉ

Ana Maria Monteiro e a filha
Arquivo pessoal
Ana Maria Monteiro afirma que não voltou para a Holanda porque filha ficou doente

Uma criança de apenas 3 anos está no meio de um imbróglio entre os pais. Ela foi levada de Vitória (ES), onde morava com a mãe Ana Maria Monteiro, e levada para a Holanda para morar com o pai, Steffen Bayer, após decisão da Justiça Brasileira. As informações são do jornal Folha de S. Paulo .

Leia também: Fantoche de Greta Thunberg é 'enforcado' em viaduto na Itália

O ex-casal passa por um divórcio litigioso. Bayer entrou com pedido de restituição da guarda da filha após a ex-mulher e a criança viajarem de férias para o Brasil, com sua autorização, mas não retornarem para a Holanda. A 5ª Vara Federal Cível de Vitória sentenciou o retorno imediato da menina em cumprimento à Convenção de Haia.

A mãe da criança, porém alega que a juíza do caso não a ouviu e não ofereceu acordo com perícia psicossocial da criança. Em entrevista à Folha , ela afirma que teve problemas de saúde e não conseguiu levar a filha de volta ao pai, na Holanda, para fazer novos exames. Meses depois, o ex-marido a denunciou por sequestro internacional .

Ana Maria ainda declarou que não voltou para a Holanda com medo de ser presa e que não conseguiu se despedir da filha. “Trataram minha filha de três anos como um objeto, um pacote a ser despachado”, disse.

Leia também: Mulher relata ter sofrido mais de 500 estupros desde os 11 anos de idade

A brasileira conheceu o alemão em 2001 e se mudou para a Holanda anos depois, quando tiveram uma filha. Ela afirma que foi agredida pelo ex-marido, que nega as acusações, e que após o divórcio passaram a compartilhar a guarda da menina.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários