Irmão mais novo da vítima perdoou atiradora
Reprodução
Irmão mais novo da vítima perdoou atiradora

Um homem perdoou uma ex-policial que matou o irmão dele por engano ao achar que sua casa tinha sido invadida.  Amber Guyger entrou na casa Botham Jean achando que era a dela e o encontrou sentado no sofá tomando sorvete. Assustada, ela efetuou vários disparos contra ele. Durante o julgamento, Brandt Jean, irmão mais novo de Botham, disse que perdoava Amber e a abraçou. "Eu te amo como pessoa. Não desejo nada de ruim para você", disse o jovem.

O caso ocorreu em setembro do ano passado em Dallas , no estado do Texas , e teve grande repercussão nos Estados Unidos , já que esse é um dos muitos casos em que policiais atiram contra negros desarmados. Amber foi sentenciada a dez anos de prisão pelo crime.

Leia também: Homem morre em casa e vizinhos só percebem oito anos depois

Ao saberem da pena determinada para a ex-policial, familiares da vítima que acompanhavam o julgamento fizeram fortes vaias. Pessoas que estavam do lado de fora do tribunal fizeram críticas ainda mais duras. "É um tapa na cara", disse um dos manifestantes. "Sem justiça! Sem paz!"

De acordo com as leis americanas, Amber poderá pdir liberdade condicional após cinco anos de cumprimento da pena. 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários