Tamanho do texto

Cerimônia de posse do presidente do organismo está marcada para esta quarta-feira

Sudão arrow-options
Fotos Públicas
Sudão


CARTUM - Militares e representantes da oposição no Sudão formaram nesta terça-feira um. Conselho Soberano que dirigirá o país durante os três anos de transição para um governo civil. A composição do conselho de 11 membros foi anunciada por um porta-voz do Conselho Militar de Transição, que assumiu o poder após a queda do ditador Omar al-Bashir, em abril.

Leia também: Número de mortos após repressão militar no Sudão chega a 100

O Conselho Soberano será presidido durante 21 meses pelo general Abdel Fatah Al Burhan, atual chefe do Conselho Militar de Transição.

— O presidente do Conselho Soberano será empossado amanhã (quarta-feira) de manhã às 11h (6h no horário de Brasília) — disse o general Shamsedin Kabashi, porta-voz dos militares.

O general Burhan deverá transferir a posição a um civil nos próximos 18 meses da transição. O período de transição deve ser seguido por eleições democráticas em 2022.

Entre os seis civis nomeados para o conselho figuram duas mulheres, sendo uma delas proveniente da minoria cristã do país.