Tamanho do texto

Giovanna Elias Bardi, de 35 anos, estava na capital chilena para uma viagem de quatro dias sozinha; entenda o que se sabe sobre a sua misteriosa morte

brasileira
Reprodução Facebook
Brasileira que morreu no Chile tinha 35 anos e viajava sozinha a Santiago

O namorado de Giovanna Elias Bardi, de 35 anos, já está em Santiago, no Chile. Leandro Bonello busca informações sobre o caso: a causa da morte da tradutora ainda é desconhecida . O corpo dela foi encontrado no quarto do hotel em que estava hospedada.

Moradora de Sorocaba, em São Paulo, Giovanna fazia, sozinha, uma viagem de quatro dias à capital do Chile . O último contato dela com a família foi na quinta-feira da semana passada. Depois, a tradutora parou de responder mensagens e atender ligações. Preocupados, os parentes entraram em contato com o hotel. Ela foi encontrada já sem vida.

Em seu perfil no Facebook, Leonardo postou uma despedida para Giovanna . No texto, ele destacou o tempo que os dois passaram juntos — o casal começou a namorar em maio deste ano. Ele recebeu dezenas de mensagens lamentando a morte da tradutora.

Leia também: Família de brasileiros é encontrada morta em apartamento durante férias no Chile

Em maio, seis brasileiros da mesma família foram encontrados mortos em um apartamento alugado em Santiago . Eles foram intoxicados por monóxido de carbono após um vazamento de gás no imóvel. No começo de junho, duas crianças brasileiras perderam a vida em um dos principais pontos turísticos do inverno chileno, atingidas por um deslizamento de rochas perto do reservatório de Yeso.