Tamanho do texto

Após três horas de luta para evitar que barco batesse contra costeira, irmãos de Ubatuba seguem conselho de casal local e buscam chegar Fakarava

Selfie de irmãos em barco
Reprodução
Brasileiros esperavam calmaria para trocar o leme do barco e continuar volta ao mundo

A calmaria que os irmãos Celso Pereira Neto e Lucas Pereira tanto aguardavam para tentar instalar um leme reserva e retomar o controle do veleiro Katoosh sumiu da previsão do tempo. À deriva há dois dias na Polinésia Francesa, os irmãos de Ubatuba colocaram em ação um "plano B".

Em diário de bordo publicado no Instagram , Lucas relatou novos momentos de tensão em meio a grandes ondas e fortes ventos. "Checamos novamente a previsão do tempo , parecia mentira... A calmaria prevista para sábado e que tanto esperávamos simplesmente sumiu! Os ventos e as ondas continuarão não sabemos por mais quanto tempo", relatou.

Leia também: Televisão flagra tubarões preparando ataques a crianças na Flórida, nos EUA

"Não podemos simplesmente sentar, cruzar os braços e esperar a trégua das condições climáticas. PLANO B !", destacou Lucas, na postagem.

Os irmãos se lançaram ao mar, em março de 2018, para realizar o sonho de dar a volta o mundo na embarcação Katoosh. Eles estão à deriva desde a última quarta-feira (3), quando sofreram um acidente e perderam o leme do veleiro.