Tamanho do texto

Declaração do presidente brasileiro foi dada após sua visita a exposição de fotos no Museu do Holocausto, em Jerusalém; viagem está no terceiro dia

Bolsonaro no Museu do Holocausto
Reprodução/Twitter
Presidente Bolsonaro faz pronunciamento após visita ao Museu do Holocausto, em Jerusalém

O presidente da República, Jair Bolsonaro, fez um discurso em homenagem às vítimas do nazismo na tarde desta terça-feira (2). As declarações foram dadas logo após uma visita do brasileiro ao Museu do Holocausto Yad Vashem, em Jerusalém, o único de Israel. 

Leia também: Bolsonaro visita Museu do Holocausto que define nazismo como de direita

O lugar lembra a morte de 6 milhões de judeus no período da Segunda Guerra Mundial. Jair Bolsonaro colocou flores no Hall da Memória do museu e ainda assinou o livro de honra do lugar. 

"Aquele que esquece o seu passado está condenado a não ter futuro", disse o presidente, em seu discurso. Em sua visita, o mandatário visitou a exposição de fotos "Flashes of Memory".

Seguindo a cerimônia tradicional para chefes de Estado, Bolsonaro assistiu a uma apresentação musical feita por um coro de meninas, colocou uma coroa de gérberas num túmulo que simboliza os mortos e ainda ouviu a canção de uma oração judaica.

Leia também: Filho de Herzog envia carta a Ernesto Araújo e pede que "renuncie imediatamente"

Por fim, o presidente inaugurou uma placa em nome do Brasil e plantou uma muda de oliveira no Bosque das Nações —mesmo local onde o ex-presidente Lula plantou uma árvore em 2010, quando visitou Israel. Na ocasião, o presidente afirmou que a árvore dele cresceria mais que a do petistas.

Leia também: Bolsonaro exalta "noivado" com Israel: "Um relacionamento que veio para ficar"

O presidente ficará em Israel até amanhã de manhã. Isso porque seu retorno foi antecipado, por questões de segurança e logística, segundo o seu porta-voz. Jair Bolsonaro volta ao País em um contexto de priorização da reforma da Previdência. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.