Tamanho do texto

Em meio a maior crise econômica de sua história, Venezuela vai receber um aporte de 100 milhões de euros para que as cidades fiquem mais bonitas

Nicolás Maduro anunciou um novo programa de governo com investimento de 100 milhões de euros
Divulgação/Twitter - @NicolasMaduro
Nicolás Maduro anunciou um novo programa de governo com investimento de 100 milhões de euros


O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, dá mostras de que não está incomodado com a oposição que já o considera fora do cargo. Nesta quarta-feira (30), ele anunciou o programa Venezuela Bela e disse que vai destinar 100 milhões de euros para “embelezar” as cidades de todo o país, com o objetivo de alavancar o turismo e o orgulho dos venezuelanos.

Leia também: Guaidó quer apoio de Bolsonaro e Duque para ajuda humanitária na Venezuela

“Em seis anos colocaremos a Venezuela bela e moderna entre as mais avançadas da América Latina e do Caribe”, afirmou Maduro , sem comentar sobre os impactos que o programa pode ter na economia do país.

Enfrentando a maior crise econômica de sua história, a Venezuela ainda vive um momento de efervescência política, com opositores contestando a última eleição.

Maduro discursa para as Forças Armadas

Maduro atacou militares desertores
Divulgação/Governo da Venezuela - 30.7.2017
Maduro atacou militares desertores


Em um encontro com oficiais e praças das Forças Armadas da Venezuela, o presidente venezuelano criticou os militares que desertaram e passaram a apoiar o governo interino. Ele afirmou que há um movimento de pressão, a partir da Colômbia, para dividir os militares venezuelano s.

Leia também: Mais de 70 crianças foram presas em manifestações contra Maduro, diz ONU

“Mercenários da oligarquia colombiana [que] conspiram a partir da Colômbia para dividir a Força Armada Nacional Bolivariana”, ressaltou. "Temos de ter uma Força Armada consolidada, unida ao povo, protegendo o povo, mobilizada para a defesa."

Ao discursar para os militares, em Caracas, o presidente apelou: “[Temos de] garantir que nosso território nunca será tocado pela planta insolente do imperialismo americano”. O presidente afirmou que há uma família militar. "Temos de ter uma Força Armada consolidada, unida ao povo, protegendo o povo, mobilizada para a defesa."

Leia também: Juan Guaidó sugere anistia para Maduro abandonar presidência da Venezuela

Ao longo desta semana, Maduro visitou várias unidades militares na região de Caracas e nos estados de Yaracuy e Aragua. Segundo a imprensa oficial, a iniciativa do presidente faz parte de uma série de exercícios militares em comemoração aos 200 anos do Congresso de Angostura.

*Com informações da Agência Brasil

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas