Tamanho do texto

Há 18 anos no poder, o presidente russo deve ser reeleito neste domingo; país possui 11 fusos horários diferentes, então votação deve durar 22 horas

Vladimir Putin, que já acumula 18 anos no poder, deve ser reeleito neste domingo nas eleições na Rússia
Reprodução
Vladimir Putin, que já acumula 18 anos no poder, deve ser reeleito neste domingo nas eleições na Rússia

A população russa escolherá, neste domingo (18), quem será o presidente do país pelos próximos seis anos. Sob o mesmo poder há 18 anos, a tendência é que pouca coisa mude. Afinal, o atual mandatário, Vladimir Putin , lidera com ampla vantagem as pesquisas de intenções de voto nas eleições na Rússia e deve ser reeleito. 

Leia também: Putin expulsa 23 diplomatas britânicos da Rússia como resposta a Londres

Putin tem uma popularidade de 80% e, segundo os institutos de pesquisas, conquistou quase 70% dos 110 milhões de eleitores que vão às urna hoje. Ele concorre com sete candidatos, mas, de acordo com analistas, nenhum possui força política capaz de derrubá-lo nas eleições na Rússia .

O oitavo, talvez mais preparado para incomodar Putin nas urnas, seria o opositor Alexei Navalny. Porém, ele foi considerado inelegível pela Justiça russa, sob o argumento de ter antecedentes criminais em um caso de corrupção que ele alega ter sido politicamente motivado.

Sem Navalny na disputa, a corrida presidencial fica fácil para o atual presidente, que, com 70%, é o único a obter mais de 10% das intenções de voto. 

Quem concorre ao Kremlin

Os demais candidatos representam diferentes setores da sociedade russa e diferentes gerações. Entre os representantes das velhas gerações de políticos estão, além de Putin, de 65 anos, o polêmico ultranacionalista do Liberal Democrático Vladimir Zhirinovsky, de 71 anos, e o líder do Partido Liberal Yabloko, Grigory Yavlinsky, de 65 anos.

Leia também: Após morte de Marielle, deputados da UE pedem suspensão de acordo com o Mercosul

Aos 58 anos, Pavel Grudinin é o candidato do Partido Comunista, que também é ultranacionalista. Sua candidatura representa uma surpresa porque a expectativa era de que quem entraria na disputa seria o veterano líder, Gennady Zyuganov.

A nova geração é representada pela única candidata mulher, Ksenia Sobchak, de 36 anos, que entrou na política recentemente. A lista de candidatos é completada pelo comunista – este de vertente stalinista – Maxim Suraikin, de 39 anos, o empresário Boris Titov, de 58, e o nacionalista Sergey Baburin, de 59.

Nas eleições na Rússia, todos que tiverem mais de 18 anos podem votar, embora o voto não seja obrigatório. Nesse pleito, em que será escolhido apenas o presidente do país, a população costuma participar mais que nas eleições legislativas, por exemplo. Além disso, como a Rússia é extensa e possui 11 fusos horários distintos, a votação se dá ao longo de 22 horas consecutivas, contando toda a extensão, de ponta a ponta. 

Leia também: May expulsa 23 diplomatas russos como retaliação após envenenamento de ex-espião