Tamanho do texto

Governo do país reconheceu que a lei que estava em vigor desde 1955 era discriminatória com o sexo feminino; céticos temem aumento do alcoolismo

A partir de agora, as mulheres acima dos 18 anos poderão adquirir bebidas alcoólicas livremente no Sri Lanka
Creative Commons
A partir de agora, as mulheres acima dos 18 anos poderão adquirir bebidas alcoólicas livremente no Sri Lanka

A partir desta quinta-feira (11), as mulheres com mais de 18 anos de idade poderão voltar a consumir bebidas alcoólicas no Sri Lanka . Isso porque o governo local derrubou, nessa quarta-feira (10), a lei de vetava a venda e o consumo de tais produtos ao público feminino desde 1955. 

Leia também: Escola cobra por parquinho e polemiza ao separar alunos entre 'pobres e ricos'

De acordo com o site  ColomboPage , o Ministério de Finanças do Sri Lanka anunciou ontem que as mulheres agora estão totalmente livres para consumir e comprar bebidas alcoólicas . Além disso, passa a ser permitido que elas trabalhem em estabelecimentos que vendem esse tipo de produto – o que também era vetado. 

De acordo com uma reportagem da BBC  sobre o assunto, o governo do país reconheceu que a lei que estava em vigor há 63 anos era discriminatória. Por isso, uma emenda foi acrescentada no Regulamento de Impostos, documento oficial da legislação do país. 

Leia também: Menina de 15 anos é esfaqueada na escola por se recusar a ajudar colega de sala

A lei, chegou a ser alterada em 1979, mas definia que uma pessoa do sexo feminino só poderia comprar bebidas ou trabalhar em local que vendesse esses artigos mediante autorização oficial do governo.

Reações e medo do alcoolismo feminino

Depois do anúncio oficial do fim do veto, por meio das redes sociais, as mulheres de todo o país manifestaram sua gratidão com a alteração e a nova conquista do gênero. Ainda assim, alguns dos cidadãos chegaram a ver o avanço com ceticismo, acreditando que isso possa contribuir para tornar mais mulheres viciadas em álcool.

A cultura do Sri Lanka faz com que grande parte das mulheres  não consuma álcool, até mesmo por questões religiosas. Contudo, o presidente do país, Maithripala Sirisena, já teve que travar uma luta e liderar, em 2016, uma campanha contra o álcool, afirmando que o consumo entre as mulheres do país asiático tinha aumentado significativamente nos últimos anos.

Leia também: Chinês viaja 800 km para espancar mulher que avaliou mal sua loja virtual

Logo, apesar de ter liberado o consumo, as autoridades devem observar com atenção o avanço do consumo de bebidas alcoólicas por mulheres no país, nas próximas semanas. 

* Com informações da Agência Ansa.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.