Tamanho do texto

Tremor de magnitude superior a 7 graus na escala Richter atingiu região central do México na última quarta; prédios desabaram com a força; veja

Dados oficiais divulgados neste sábado (23) pelo coordenador nacional de Proteção Civil, Luis Felipe Puente, apontam que o número de vítimas fatais do terremoto que atingiu o México na semana passada chegou a 305 pessoas.

Leia também: Terremoto no México fez 305 vítimas até o momento, diz governo local

México tem segundo terremoto em menos de uma semana; vítimas chegam a 305 pessoas
Reprodução/Twitter
México tem segundo terremoto em menos de uma semana; vítimas chegam a 305 pessoas


O terremoto de magnitude 7,1 na escala Richter, sendo um dos mais fortes já enfrentados pelos mexicanos nos últimos anos, atingiu a região central do México , e prédios desabaram com a força do tremor. Equipes de resgate ainda trabalham na busca de vítimas, mas as esperanças de encontrar pessoas com vida é mínima neste momento.

Segundo Puente, o número maior de vítimas foi na capital do país com  167 mortos; outras 73 vítimas estavam em Morelos, 45 em Puebla, 13 no estado de México, seis em Guerrero e 1 em Oaxaca.

O centro do sismo aconteceu a sete quilômetros ao oeste de Chiautla de Taipa, no estado de Puebla, a cerca de 100 km da Cidade do México. Além das vítimas fatais, o país contabiliza os danos materiais causados pelos tremores. Pelo menos 49 edifícios desabaram em toda a região atingida.

Leia também: Câmera flagra momento em que mulher escapa da morte durante tragédia no México

Vídeo mostra a força com que o tremos atingiu diversas cidades mexicanas; veja: 




Novo tremor

O país nem se recuperou dos tremores da última semana e já foi surpreendido por um novo terremoto, desta vez de 6,1 de magnitude. Segundo as informações obtidas até o momento, o epicentro do terremoto foi o estado de Oaxaca, localizado ao sul do país. Muitas pessoas foram acordadas pelos tremores, que aconteceram por volta de 7:53 no horário local (9:53 no horário de Brasília), e saíram às ruas assustadas. Alarmes sísmicos instalados na Cidade do México foram acionados.

A região de Oaxaca fica a 12 quilômetros da cidade de Ixtepec, onde ocorreu um sismo de magnitude 8,2 no dia 7 de setembro, sendo a maior intensidade registrada no país desde 1932. O abalo deixou 98 mortos. De acordo com o coordenador, os trabalhos de busca e resgate de sobreviventes foram retomados após as autoridades descartarem o perigo de um novo tremor. 

Leia também: Tempestade tropical Lee pode virar furacão até domingo, diz NHC