#DiaSemMulheres: Estátua da Liberdade fica apagada e "participa de protesto"

A falta de luz em volta do ponto turístico começou por volta das 22h desta terça-feira e permaneceu escura por duas horas. Administração justificou falha em gerador colocado em ícone turístico após furacão Sandy, em 2012
Foto: Reprodução/CNN
Estátua da Liberdade fica apagada e mulheres apontam “simbolismo” em incidente

A Estátua da Liberdade ficou por mais de duas horas totalmente apagada na noite desta terça-feira (7). Sempre iluminada, a escuridão em torno de um dos maiores ícones do mundo chamou a atenção, sendo noticiada por canais de TV e, claro, comentada nas redes sociais pelos norte-americanos.

A falta de luz em volta da Estátua da Liberdade começou por volta das 22h, permanecendo assim temporariamente. Segundo as explicações oficiais, o incidente ocorreu devido a problemas relacionados a uma nova emergência no gerador, colocado no local durante o projeto de recuperação pelo furacão Sandy, em 2012. De acordo com uma nota do National Park Service, responsável pela administração, foi uma “interrupção temporária não planejada”.


Mas, algumas pessoas quiseram apontar causas mais simbólicas para a “escuridão”: a participação da estátua, representada em uma figura feminina, na luta pela igualdade de gênero logo na véspera do Dia Internacional das Mulheres.

“Aparentemente as luzes da Estátua da Liberdade se apagaram devido a uma falha de energia. Mas eu diria que as mulheres também estão protestando devido a uma falha de forças”, escreveu uma comediante norte-americana.


A página official do Twitter da Marcha das Mulheres (Women’s March) também aproveitou a oportunidade e escreveu: “Obrigada a você, Senhora Liberdade, por permanecer com a resistência e ficar escura para o #DayWithoutWoman (Dia Sem as Mulheres, em tradução livre).


O grupo está promovendo uma greve internacional nesta quarta-feira para reclamar a desigualdade entre gêneros, com uma ação destinada ao “reconhecimento do enorme valor que as mulheres de todas as origens têm ao sistema socioeconômico, enquanto recebem salários mais baixos e vivem de maneira desigual, sendo vulneráveis à discriminação, assédio sexual e insegurança no trabalho.”

E este não é o primeiro grupo que usa a Estátua da Liberdade como um símbolo de protesto. No mês passado, foi colocada uma bandeira gigante em sua base que dizia: "os refugiados são bem-vindos".

Link deste artigo: https://ultimosegundo.ig.com.br/mundo/2017-03-08/estatua-da-liberdade.html