Tamanho do texto

Dezenove brasileiros teriam tentado travessia ilegal pelo Caribe até os EUA; Itamaraty ainda não sabe se o grupo foi preso ou se a embarcação naufragou

Familiares informaram que não conseguem contato desde o dia 6 de novembro com os brasileiros que estavam nas Bahamas
Reprodução/Google Maps
Familiares informaram que não conseguem contato desde o dia 6 de novembro com os brasileiros que estavam nas Bahamas

Dezenove brasileiros que estavam nas Bahamas são considerados desaparecidos pelo Ministério das Relações Exteriores. De acordo com o Itamaraty, familiares informaram não conseguir mais contato com os parentes desde o dia 6 de novembro. A suspeita é de que os brasileiros viajaram em uma embarcação que teria naufragado na travessia das Bahamas, no Caribe, para os Estados Unidos, onde entrariam ilegalmente.

Oficialmente, o Ministério das Relações Exteriores não confirma que os brasileiros tenham entrado no barco para a travessia. À Agência Brasil , o Itamaraty informou que a embaixada brasileira em Nassau, nas Bahamas, e o consulado do Brasil em Miami, nos Estados Unidos, estão em contato com familiares e as autoridades caribenhas e americanas na tentativa de localizar os desaparecidos.

LEIA TAMBÉM:  Corpos de vítimas da queda de avião russo começam a ser retirados do Mar Negro

O Itamaraty disse ainda não ter informações de que os brasileiros estejam presos, mas que essa possibilidade não pode ser descartada.

Em entrevista à rádio CBN , a irmã de um dos brasileiros desaparecidos relatou que Renato Soares de Araújo, de 32 anos de idade, saiu de casa no dia 29 de outubro para encontrar com a mulher e o filho de quatro anos de idade, que já estavam nas Bahamas. Ele já havia tentado entrar nos Estados Unidos ilegalmente e queria arriscar mais uma vez.

Entre os brasileiros que estariam na embarcação havia pessoas de Minas Gerais, de Rondônia e do Pará.

*Com informações da Agência Brasil

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.