Tamanho do texto

Andrei Karlov era conhecido pessoal do presidente russo, que depositou rosas sobre o caixão; funeral aconteceu nesta quinta-feira em Moscou

Putin apareceu desolado no velório do embaixador russo que foi morto na Turquia
Reprodução/Twitter
Putin apareceu desolado no velório do embaixador russo que foi morto na Turquia

O presidente da Rússia Vladimir Putin compareceu, nesta quinta-feira (22), ao velório do embaixador russo Andrei Karlov – assassinado na última segunda-feira (19) por um atirador , dentro de uma galeria em Ancara, na Turquia.

O velório aconteceu na sede do Ministério das Relações Exteriores, em Moscou. Além de Putin , familiares, amigos e colegas diplomatas do embaixador participaram do velório, que contou com o caixão aberto, uma tradição ortodoxa russa.

Nas imagens do funeral, divulgadas pelo site britânico Mirror , Putin – que sempre foi visto como um líder duro e frio – aparece desolado, olhando com tristeza para o caixão, onde depositou rosas vermelhas.

Em um discurso doloroso, o presidente russo afirmou que conhecia Karlov pessoalmente e, postumamente, lhe concedeu a mais alta medalha militar do país, a de 'Herói da Rússia'.

Putin depositou flores no caixão do embaixador russo
Reprodução/Twitter
Putin depositou flores no caixão do embaixador russo

Além disso, o nome de Karlov foi gravado em uma placa de mármore rosa, deixada na parede do edifício do Ministério das Relações Exteriores, onde são deixados os nomes dos diplomatas russos que foram mortos enquanto cumpriam seus deveres com o país.

VEJA AINDA:  Turquia prende seis pessoas após atentado contra embaixador russo

Andrei Karlov era um diplomata com treinamento soviético que trabalhou na Coreia do Norte e do Sul durente as décadas de 1990 e 2000. Ele passou a ser embaixador na Turquia em 2013.

Entenda o atentado

O embaixador russo foi morto a tiros pelo policial Mevlut Mert Altintas, 22, no início da noite da última segunda. O atentado aconteceu logo após um discurso feito por Karlov, durante a abertura de uma exposição de arte no Contemporary Arts Center, no centro da capital da Turquia.

Atirador disparou contra o embaixador durante o discurso de abertura de uma exposição
Reprodução/Twitter
Atirador disparou contra o embaixador durante o discurso de abertura de uma exposição

Após os disparos, o atirador gritou palavras de ódio contra a intervenção da Rússia na Síria. "Não esqueçam de Alepo, não esqueçam da Síria", disse o jovem, que aparenta ter cerca de 30 anos. Há informações de que ele tenha dito também "nós morremos em Alepo, você morre aqui".

Em um vídeo da emissora NOS, que gravava o discurso do embaixador, é possível ouvir quando o atirador grita a frase "Allah Akbar" (Deus é Grande), usada comumente por terroristas do Estado Islâmico antes de realizar grandes atentados.

Depois do ataque, a polícia de Ancara reagiu, atirando contra o criminoso, que foi morto. De acordo com os portais do país, o tiroteio entre o atirador e os policiais durou mais de 25 minutos.

E MAIS:  EUA aumentam para US$ 25 milhões a recompensa pelo líder do Estado Islâmico

Logo após o atentado, Putin afirmou que o atirador tinha intenção de aumentar a tensão entre a Turquia e a Rússia, e que o governo russo não cairia em tal "emboscada".

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.