Tamanho do texto

"Não é para tanto", diz presidente da Asexma, após críticas ao presente enviado pela associação; Bachelet chamou episódio de "intolerável"

A foto mostra Céspedes (ao centro) e outras seis autoridade chilenas, entre elas dois candidatos à Presidência
Reprodução/Infobae
A foto mostra Céspedes (ao centro) e outras seis autoridade chilenas, entre elas dois candidatos à Presidência

O ministro de Economia do Chile, Luis Felipe Céspedes, recebeu uma boneca inflável como presente durante uma reunião da Associação de Exportadores de Manufaturas (Asexma), na última terça-feira (13). A boneca, que estava nua, veio acompanhada de um cartaz tampando a boca que dizia "Para estimular a economia". As informações são do jornal El Clarín .

LEIA TAMBÉM:  Um em cada três brasileiros culpa mulheres pelo estupro, mostra pesquisa

A foto — que mostra Céspedes e outras seis autoridade chilenas, entre elas dois candidatos à Presidência, segurando a boneca inflável  — foi divulgada nesta quarta-feira (14) e causou alvoroço na internet.

A própria presidente do Chile, Michelle Bachelet, publicou no Twitter uma mensagem em que dizia que o episódio é "intolerável". "A luta pelo respeito à mulher tem sido um princípio oficial em meus dois governos. O ocorrido no jantar da Asexma não pode ser tolerado", escreveu.

Após as críticas, Céspedes pediu desculpas. À imprensa, o ministro de Bachelet disse que "foi pego de surpresa" e que sabe que sua reação não foi a adequada.

Na imagem que circulou a internet, os representantes do governo chileno aparecem rindo ao lado da boneca, achando graça na piada.

VEJA AINDA:  Mulheres ameaçam greve de sexo contra quem votar em candidato sexista do Japão

É um costume entre os empresários da Asexma a entrega de presentes curiosos aos convidados do jantar de fim de ano. De acordo com o presidente da associação, Roberto Fantuzzi, neste ano ficou determinado que o ministro da Economia ganharia um brinquedo sexual, remetendo à necessidade de estimulas as finanças chilenas.

Na mesma rede social utilizada por Bachelet para criticar o ocorrido, Fantuzzi se desculpou. "Pedimos perdão. Tenho esposa, filhas e netas. A intenção jamais foi a de gerar violência contra a mulher", publicou.

Em seguida, porém, em uma coletiva de imprensa, o dirigente dos empresários afirmou que o "caso é grave, mas não para tanto".

Repercussão

A Confederação da Produção e do Comércio (CPC), ua das principais associações de empresários no país, condenou o episódio. “Ficamos indignados e envergonhados com o que ocorreu na Asexma. Isso não representa de modo algum o pensamento do empresariado”, afirmou seu presidente, Alberto Salas.

O Movimento pelos Direitos Sexuais e Reprodutivos (Miles) do Chile chamou de "sexista e misógno" o "denegrante espetáculo com a boneca inflável".

E MAIS:  Bonecas são para meninos? Em algumas escolas, sim

"Asexma presenteou o ministro com uma boneca inflável, porque, em seu julgamento, a economia é como as mulheres e tevemos estimulá-las", disse o movimento, que se mostrou indignado com o "sorriso de orelha a orelha" do ministro, ao aceitar o presente.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.