Tamanho do texto

Mohammed tem apenas 15 anos, mas foi encaminhado para treinamentos do grupo terrorista pelo próprio pai. Agora, ele está preso e será julgado; veja

Estado Islâmico treina crianças e adolescentes para missões suicidas em diversas regiões conquistadas
UNRWA/Fotos Públicas - 30/01/2014
Estado Islâmico treina crianças e adolescentes para missões suicidas em diversas regiões conquistadas

Um adolescente treinado pelo grupo terrorista Estado Islâmico desistiu, na última hora, de cumprir uma missão suicida a que foi destinado. Mohammed Ahmed Ismael, de 15 anos, conversou com jornalistas do “The Times” sobre os momentos antes de ter sido pego pela polícia israelense nos arredores do estádio, onde deveria explodir as bombas acopladas em seu corpo.

+ Míssil atinge grupo de combatentes do Estado Islâmico na Síria; veja vídeo

Segundo o adolescente contou, ele foi uma criança-soldado treinada pelo Estado Islâmico durante muitos meses, por isso sendo confiada a missão de explodir as bombas que foram colocadas em seu corpo. No dia combinado com o Estado Islâmico , Mohammed mataria centenas de civis que estavam no estádio de futebol da cidade iraquiana de Kirkuk.

Ele afirmou aos jornalistas que as ordens para sua missão foram dadas por outro adolescente, um pouco mais velho que ele, chamado “Dureed”, um membro do califado das crianças-soldados do grupo extremista.

Contudo, quando estava nos arredores do local combinado, o menino disse que sentiu um bloqueio e pensou que não poderia fazer aquilo. “Eu estava hesitante. Dureed me disse que eu deveria entrar no estádio e ficar no meio da multidão e me explodir, mas havia alguma coisa dentro de mim que me fez resistir, eu não poderia fazer isso”, afirmou o adolescente.

Mohammed foi pego pela polícia curda da cidade, que considerou seu comportamento como suspeito. Os policiais rasgaram as roupas do jovem ainda nas ruas, quando encontraram as bombas. Agora, ele está preso, mantido sob custódia, e será julgado.

+ Em vídeo, jihadista diz que Estado Islâmico "rezará em Roma"

Ainda na entrevista, ele disse que se sente “um pouco aliviado, mas também confuso”, assim como no momento em que fora apreendido. “Eu não sabia o que eu estava fazendo”, acrescentou.

Na noite anterior à suposta explosão no estádio, o menino foi transportado para Kirkuk na traseira de um caminhão cheio de areia. Ele havia permanecido por três meses no campo de treinamento de Mosul e Hawija, ambos dentro do território do grupo terrorista no norte do Iraque.

Mohammed ganhou uma nova identidade no treinamento e passou a ser chamado de Abu Musab. De acordo com seu relato, um de seus primos, também com 15 anos, morreu em uma missão suicida, como homem-bomba, na cidade de Kirkup no mesmo dia em que foi capturado, no último dia 22 de agosto.

+ Estado Islâmico planejou ataques no Brasil, afirma agência francesa

O adolescente deverá ser julgado nos próximos meses e, ainda segundo afirmou ao “The Times”, foi seu próprio pai quem o incentivou e conduziu ao treinamento do Estado Islâmico.

    Leia tudo sobre: Estado Islâmico
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.