Tamanho do texto

Não há relatos de mortos ou feridos em estado grave após o tremor; mesma região foi devastada em 2011 por um tremor, tsunami e desastre nuclear

Imagem de 16 de março de 2011 dos quatro prédios dos reatores danificados. Da direita para a esquerda: Unidades 1, 2, 3 e 4.
Wikimedia Commons
Imagem de 16 de março de 2011 dos quatro prédios dos reatores danificados. Da direita para a esquerda: Unidades 1, 2, 3 e 4.

Um forte terremoto atingiu o norte do Japão na madrugada desta terça-feira (22). O tremor que, no Brasil, aconteceu na noite de segunda-feira (21), interrompeu temporariamente os trabalhos de resfriamento em uma usina nuclear e provocou um pequeno tsunami que atingiu a mesma região de Fukushima devastada em 2011 por um tremor, um tsunami e um desastre nuclear.

VEJA AINDA:  PR confirma a desfiliação da deputada federal Clarissa Garotinho

De acordo com a agência Reuters, o terremoto de magnitude 7,4, que foi sentido na capital Tóquio, forçou milhares de moradores a fugirem para regiões mais altas durante o amanhecer na costa nordeste do país.

Não houve relatos de mortos ou feridos em estado grave várias horas após o tremor, ocorrido às 5h59 (18h59 no horário de Brasília). O sismo foi centralizado na costa de Fukushima a uma profundidade de 10 quilômetros, segundo a Agência Meteorológica do Japão (JMA).

Em Sendai, cerca de 70 quilômetros ao norte de Fukushima, uma onda de 1,4 metro de altura foi registrada e ondas menores atingiram cidades portuárias em outros pontos da costa japonesa, de acordo com a emissora NHK .

LEIA TAMBÉM:  Comissão de Ética decide investigar conduta do ministro Geddel Vieira

Imagens de televisão mostraram embarcações deixando portos a caminho do mar devido aos alertas sobre possíveis ondas de até 3 metros de altura.

"Nós vimos ondas grandes, mas nada que tenha superado as barreiras da maré", disse um homem na cidade de Iwaki à emissora NTV.

Imagens aéreas mostraram ondas do tsunami enchendo rios em algumas áreas, e alguns barcos de pesca virados no porto de Higashi-Matsushima, antes de a JMA suspender seus alertas.

O Serviço Geológico dos EUA mediu a magnitude do tremor de terça-feira em 6,9, revisando para baixo após estimativa inicial de 7,3.

Trauma em 2011

Em 2011, após um terremoto com magnitude de 9,0 atingir a região e uma onda gigante de 15 metros ser gerada como consequência, a usina nuclear de Fukushima sofreu danos substanciais, causando a maior catástrofe nuclear do mundo após Chernobyl. Na época, a tragédia resultou em 20 mil mortos e desaparecidos.

E MAIS:  Justiça prende nove suspeitos de participar de confronto com a PM no Rio

O terremoto causou danos substanciais ao Japão, incluindo a destruição de rodovias e linhas ferroviárias, assim como incêndios em várias regiões, e o rompimento de uma barragem. Aproximadamente 4,4 milhões de habitantes no nordeste do Japão ficaram sem energia elétrica, e 1,4 milhão sem água.

* Com informações da Agência Brasil.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.