Tamanho do texto

Superintendente do departamento de polícia disse que a mãe teria morrido se a garota não tivesse agido rapidamente e ligado para os paramédicos

BBC

Garota ganhou visita ao centro de emergência da polícia
Reprodução/BBC
Garota ganhou visita ao centro de emergência da polícia

Uma menina britânica de 4 anos salvou a vida da própria mãe ao telefonar para o serviço de emergência da Inglaterra. "Alô, aqui é da polícia. Como posso ajudar?", pergunta o atendente do serviço de emergência.

"Minha mamãe ainda não respondeu. Não sei por quê. Ela não responde", diz Suzie McCash.

"O que a sua mamãe está fazendo agora?"

"Ela só está sentada no sofá sem fazer nada." A emergência ocorreu há cerca de um mês. A menina estava em sua casa na cidade de Tynemouth, no interior da Inglaterra, quando sua mãe sofreu um choque anafilático.

LEIA MAIS: Menina que teve crânio partido ao meio descreve "paraíso" após três anos em coma

"A reação alérgica foi severa, tudo aconteceu muito rápido. Não deu tempo de chamar o serviço de emergência. Em ocasiões anteriores eu havia conseguido chamar", disse Rowena McCash, a mãe de Suzie.

A menina contou à BBC o que se lembra daquele dia. "Eu sei chamar o 999 (telefone de emergência da Grã-Bretanha). Minha mamãe me ensinou. Mas não sabia o que mais eu tinha que fazer."

Os pais de Suzie haviam dito antes à menina que, se alguém tivesse algum problema e não houvesse adultos perto, ela teria que procurar um telefone e chamar o serviço de emergência.

'Fantástica'

Adam Hall, o atendente da polícia que recebeu a chamada, se disse surpreso com as informações fornecidas por Suzie. "Ela foi fantástica, do início ao fim. Nos deu informações precisas. Mencionou até a palavra anafilático, não sei como uma menina de quatro anos sabe isso".

LEIA MAIS: "Não casei com uma cobra": bombeiro malaio nega história que viralizou

Rowena conta que está extremamente orgulhosa de sua filha e que sempre soube o quanto ela é inteligente. Mas que o ocorrido a impressionou muito. "Me disseram que fiquei um tempo sem respirar. Lembro do momento em que tudo começou e vagamente da ambulância. Não muito mais que isso. Não me lembro de ter escutado Suzie fazer a chamada".

Jamie Frend, o paramédico que tratou Rowena antes dela ser transferida para o hospital, disse que a menina fez um dos resumos mais sucintos e profissionais que ele já recebeu. "Ela me disse que sua mãe provavelmente teve uma reação a algo, que havia tomado sua medicação duas vezes, mas que não havia funcionado", disse ele.

"Também me explicou como sua mãe estava antes da chamada ao 999 e durante o telefonema, o que permitiu que eu soubesse muito bem o que estava acontecendo."

LEIA MAIS:  'Não casei com uma cobra': bombeiro nega história que viralizou nas redes sociais

Prêmio

A superintendente do departamento de polícia local, Nicola Musgrove, disse que a mãe teria morrido se Suzie não tivesse agido de forma rápida. A menina ganhou um prêmio por seu feito: uma visita ao centro de emergências da polícia. Ela pôde escutar a sirene de um veículo de emergência e ganhou um certificado.


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.