Tamanho do texto

Nomes já indicados pelo presidente eleito mostram que novo governo deverá seguir promessa de combater entrada de estrangeiros sem documentos

O presidente eleito Donald Trump escolheu personalidades consideradas linha dura para ocupar algumas das funções mais importantes de sua equipe. Os nomes anunciados até o momento indicam que o novo governo irá combater com rigidez a entrada de imigrantes sem documentos no país, seguindo alguns dos principais pontos defendidos durante a campanha eleitoral.

LEIA MAIS: México adota onze medidas contra políticas de Donald Trump nos EUA

Para a Secretaria de Justiça, Donald Trump escolheu o senador pelo estado do Alabama, Jeff Sessions, que, durante a campanha, defendeu a repressão de imigrantes sem documentos. O escolhido para a direção da Agência Central de Inteligência (CIA) foi Mike Pompeo, deputado pelo estado de Kansas e um crítico do acordo nuclear assinado pelos Estados Unidos com o Irã.

Donald Trump
Twitter/Reprodução
Donald Trump

LEIA MAIS: Seis promessas de campanha que Donald Trump mudou após eleito

A área de Segurança Nacional será comandada pelo general Michael Flynn, que chegou a afirmar que não acredita que todas as culturas são "moralmente equivalentes". Flynn também já deu declarações de que o Islã seria "um câncer".

As escolhas de Donald Trump estão recebendo críticas de vários setores políticos americanos, que consideram que as nomeações ameaçam a unidade nacional e podem reverter o progresso das minorias raciais, religiosas e sexuais e das questões relacionadas a direitos civis. As indicações serão anunciadas formalmente até terça-feira (22).

Os nomes para os cargos mais altos do governo, como secretário de Estado, secretário do Tesouro e secretário do Comércio, ainda não foram divulgados. O nome mais cotado para a secretaria de Estado é Rudy Giuliani, ex-prefeito de Nova Iorque, que ficou famoso por adotar o padrão "tolerância zero" na cidade. Apoiado por ações da polícia, muitas vezes criticada por ser excessivamente rigorosa, o ex-prefeito conseguiu baixar os índices de assaltos e de assassinatos de Nova York, na década de 1990.

LEIA MAIS: Saída de tratado de comércio e pressão à China: veja plano de 200 dias de Trump

O principal candidato ao cargo de secretário do Tesouro é Steven Minuchin. Para a Secreteria de Comércio, o mais cotado é Wilbur Ross. Eleito em um pleito em que os institutos de pesquisa davam como certa a vitória da candidata democrata Hillary Clinton, Donald Trump assume o governo dos Estados Unidos em 20 de janeiro de 2017.

* Com informações da Agência Brasil.

    Leia tudo sobre: Donald Trump
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.