Tamanho do texto

Lei polêmica foi retomada na metrópole de 10 milhões de habitantes, obrigando os infratores a permanecer por um minuto olhando para farol alto

BBC

Iniciativa polêmica havia sido implementada em 2014 por cidade chinesa, mas foi cancelada após  reclamações do público
BBC
Iniciativa polêmica havia sido implementada em 2014 por cidade chinesa, mas foi cancelada após reclamações do público


A cidade de Shenzhen, na China, resolveu reeditar uma política de baixa tolerância com motoristas que dirigem com farol alto.

LEIA MAIS:  Dezenas de ovos são encontradas em cobra acusada de assassinar e comer bezerro

Desde o início do mês, infratores flagrados pela polícia de trânsito da cidade de 10 milhões de habitantes são multados em cerca de R$ 150 reais e forçados a olhar para faróis altos por um minuto.

A iniciativa tinha sido testada pela primeira vez em 2014 e aposentada depois de reclamações do público, mas dessa vez sua adoção foi bem mais popular.

LEIA MAIS:  Realidade virtual 'leva' veterano da 2ª Guerra de volta a cidade que libertou dos nazistas

Uma postagem sobre o esquema na página da polícia de Shenzhen, no site Weibo, uma das mídias sociais mais usadas pelos chineses, teve 87 mil curtidas e 93 mil compartilhamentos.

Mas houve também quem se preocupasse com possíveis danos à visão dos motoristas.

Não é a primeira vez que as autoridades de trânsito de Shenzhen recorrem a métodos "pouco ortodoxos" de punição.

LEIA MAIS:  Australiano usa drone para receber cachorro-quente em banheira de hidromassagem e pode ser multado

No ano passado, pedestres flagrados atravessando a rua fora da faixa de trânsito tinham de escolher entre uma multa ou desfilar com um uniforme verde de guarda de trânsito honorário. Clique aqui para ver o vídeo que explica a medida. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.