Tamanho do texto

Bilionário reforçou ainda que pedirá união a todos os democratas e republicanos e que trabalhará pelos americanos "esquecidos"

Em discurso de vitória para simpatizantes em um hotel de Nova York, Trump também elogiou a candidata derrotada
Reprodução/CNN
Em discurso de vitória para simpatizantes em um hotel de Nova York, Trump também elogiou a candidata derrotada

O magnata Donald Trump, eleito presidente dos Estados Unidos pelo Partido Republicano na madrugada  desta quarta-feira (9), disse, em seu discurso da vitória, que é hora de curar as divisões deixadas pela campanha eleitoral e buscar consensos.

Em discurso para simpatizantes em um hotel de Nova York, ele também elogiou a candidata derrotada, a democrata Hillary Clinton, pelo serviço prestado ao país e disse ter recebido um telefonema dela para parabenizá-lo pela vitória .

"É hora de nos juntarmos como um povo unido", disse Trump. "Serei presidente de todos os americanos", afirmou.

O bilionário reforçou ainda que pedirá união a todos os democratas e republicanos e que trabalhará pelos americanos "esquecidos". "Os homens e mulheres esquecidos não serão mais esquecidos", disse.

LEIA TAMBÉM:  Como a vitória de Trump pode afetar o Brasil?

Falou que irá reconstruir a infraestrutura do país. "Vamos colocar milhões para trabalhar enquanto reconstruimos", disse. "Vamos dobrar nosso crescimento e ter a economia mais forte do mundo".

Sobre a relação com outros países, afirmou que os EUA vão se relacionar com os países que estiverem dispostos a se relacionar com eles.

Vitória surpreendente

Após uma votação bastante acirrada, o empresário Donald Trump, do Partido Republicano, conquistou na madrugada desta quarta-feira (9) as eleições presidenciais nos Estados Unidos com 288 votos. O novo presidente dos Estados Unidos venceu a disputa em 27 Estados. Sua adversária Hillary Clinton, do Partido Democrata, levou a melhor em apenas 19 Estados, com 215 votos. 

A conquista de Estados até então com intenções de votos indefinidas ajudou Trump a liderar as eleições, isso porque o candidato levou vantagem em Ohio e na Flórida, por exemplo. Ao mesmo tempo, Hillary obteve êxito em Nova York e manteve o favoritismo na Califórnia, mas não foi o suficiente para uma vitória.

Hillary se saiu vencedora também na Virginia e no Colorado, enquanto Trump levou a melhor na Georgia e em Iowa. Esses Estados eram chamados de "battleground states" ("Estados de campo de batalha", em português literal),  onde não havia favoritismo claro para nenhum dos dois candidatos e pode, portanto, ter sido fator decisivo para a conquista de Trump.

VEJA AINDA:  Putin parabeniza Trump e diz que Guerra Fria acabou

Diversos Estados no leste dos EUA iniciaram a votação às 7h (10h pelo horário de Brasília) e a encerraram perto das 19h30 (22h30, em Brasília). No extremo oeste do país, devido ao fuso horário, a votação demorou a ser finalizada e a vitória de Trump demorou para ser confirmada, por volta das 2h da manhã da quarta-feira (horário de Brasília). Em diferentes lugares eleitores tiveram a oportunidade de votar de forma antecipada nas últimas semanas.

    Leia tudo sobre: donald trump
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.