Tamanho do texto

Peça fazia parte de uma coleção que foi colocada à venda na casa de leilões Philip Serrell e foi arrematada por cerca de 2,9 mil libras (mais de R$ 11,4 mil)

BBC

Calcinha que já pertenceu a Eva Braun, mulher de Hitler, foi vendida por R$ 11,4 mil
Philip Serrell
Calcinha que já pertenceu a Eva Braun, mulher de Hitler, foi vendida por R$ 11,4 mil

Uma calcinha lilás que pertenceu à mulher de Hitler, Eva Braun, foi vendida em um leilão por cerca de 2,9 mil libras (mais de R$ 11,4 mil). A peça fazia parte de uma coleção que foi colocada à venda na casa de leilões Philip Serrell. Esperava-se que ela atingisse um preço muito menor: cerca de 400 libras (cerca de R$ 1,5 mil).

LEIA MAIS:  Mulher do ministro da Propaganda de Adolf Hitler era judia, diz historiador

Um anel de ouro, uma caixa de prata com espelho e um suporte de prata, que ainda continha um batom vermelho brilhante de Eva Braun, também foram arrematados. Os objetos foram vendidos a um colecionador privado.

A calcinha tem um laço de fita e as iniciais de Eva Braun bordadas. O anel, enfeitado com pedras preciosas, foi vendido por 1,2 mil libras (R$ 4,5 mil). Já o batom com as iniciais EB alcançou o preço de 360 libras (R$ 1,4 mil).

LEIA MAIS: Com qual líder mundial você mais se parece?

Enquanto isso, uma coleção de fotografias em branco e preto do início do século 20 retratando Eva Braun e, em algumas delas, o próprio Hitler foi vendida por 100 libras (cerca de R$ 400).

Suporte de batom que pertenceu a Eva Braun foi vendido por R$ 1,4 mil
Philip Serrell
Suporte de batom que pertenceu a Eva Braun foi vendido por R$ 1,4 mil

A casa de leilões afirmou que todos os itens foram arrematados por um colecionador baseado na Grã-Bretanha. Sophie Jones, leiloeira da Philip Serrell, contou que várias pessoas diferentes fizeram lances para tentar comprar os itens.

LEIA MAIS: Como escapei de seita poligâmica fundada por meu pai

Segundo ela, a maioria era colecionadores particulares. "Geralmente são pessoas fascinadas com aquele período da História. Aqueles que deram lances eram mais colecionadores privados do que negociantes, acredito." Muitos dos itens do leilão, incluindo a calcinha, tinham certificado de autenticidade.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.