undefined
Reprodução/Twitter
Trump vem denunciando repetidamente a possibilidade de manipulação no resultado das eleições

Apesar de seu vice, Mike Pence, ter prometido respeitar o resultado da eleição presidencial norte-americana, o candidato republicano à Casa Branca, Donald Trump, voltou a denunciar fraudes  "em larga escala" antes da votação de 8 de novembro. 

Segundo ele, os líderes de seu partido estão sendo "ingênuos" ao negar a existência de irregularidades e demonstrar confiança na legitimidade das urnas. "Naturalmente, estão ocorrendo fraudes em larga escala antes do dia da eleição", disse Trump , que acredita ser vítima de uma conspiração liderada pela imprensa para dar a vitória à democrata Hillary Clinton.

LEIA TAMBÉM:  Donald Trump sugere que Hillary Clinton se drogou antes de debate

Sem entrar em detalhes sobre as acusações, ele vem denunciando repetidamente a possibilidade de manipulação do resultado da eleição. Suas críticas à legitimidade do pleito aumentaram após a onda de acusações de assédio sexual contra ele e a divulgação de um vídeo que exibe frases sexistas  do magnata.

Mas Trump não está sozinho. Segundo uma pesquisa encomendada pelo site Politico, 41% dos eleitores acreditam que a votação do próximo dia 8 de novembro pode ser fraudada em favor de Hillary. Entre os republicanos, esse número é 73%, e entre os democratas, 17%.

E MAIS:  Michelle Obama diz que comentários de Trump sobre mulheres são intoleráveis

Mesmo assim, as lideranças conservadoras têm defendido a lisura do pleito, inclusive o vice de Trump, Mike Pence. "Nós respeitaremos a vontade do povo norte-americano", garantiu. O presidente do Congresso dos EUA, Paul Ryan, seguiu pelo mesmo caminho. "Nossa democracia é baseada na confiança", declarou, por meio de sua porta-voz.

Queda nas pesquisas

Donald Trump adotou uma estratégia para tentar acabar com a imagem de Hillary após um áudio do magnata afirmando poder "fazer qualquer coisa com as mulheres quando se é famoso" ser divulgado pelo jornal norte-americano The Washington Post .

Na sequência, ao menos nove mulheres declararam publicamente que sofreram assedio sexual por parte de Trump, e o candidato viu suas intenções de voto caírem  até mesmo em Estados que apoiam o Partido Republicano.

“Nada nunca aconteceu com nenhuma dessas mulheres. Tudo inventado para roubar a eleição. Ninguém tem mais respeito pelas mulheres do que eu!”, escreveu Trump em sua conta oficial no Twitter.

* Com informações da Agência Ansa.

    Leia tudo sobre: donald trump

    Veja Também

      Mostrar mais