Tamanho do texto

Primeiros flagras ocorreram em agosto nos Estados Unidos e, desde então, já houve relatos no Reino Unido, Austrália e até mesmo aqui pelo Brasil

Participações de Ronald McDonald em eventos serão canceladas por causa de aparições de
Divulgação
Participações de Ronald McDonald em eventos serão canceladas por causa de aparições de "palhaços assustadores"

A rede de lanchonetes McDonald's disse que restringirá as aparições públicas de seu mascote, Ronald McDonald, em razão de registros recentes envolvendo "palhaços assustadores".

Palhaços mascarados de visual sinistro foram flagrados em público em agosto nos Estados Unidos e desde então já foram vistos no Reino Unido, na Austrália e, agora, no Brasil. Alguns registros se espalharam pelas redes sociais.

O McDonald's não informou quantas aparições públicas de seu mascote, ícone global da companhia há décadas, serão canceladas. "Estamos cientes do atual clima gerado pelos palhaços avistados em diferentes comunidades e, por causa disso, estamos sendo cuidadosos com a participação de Ronald McDonald em eventos", disse a empresa em comunicado.

LEIA MAIS:  O que está por trás da onda de palhaços assustadores nos EUA

LEIA MAIS:  Você seria aprovado na entrevista para entrar em Oxford? Teste 

LEIA MAIS:  Brasil pelos olhos de nove crianças refugiadas que vivem em São Paulo

Em agosto, moradores de Greenville, na Carolina do Sul (EUA), relataram ter visto uma pessoa vestida de palhaço com um visual macabro tentando atrair crianças para uma mata. A polícia australiana também prendeu um jovem de 19 anos por assustar pessoas enquanto estava fantasiado.

Um estudante usando roupas de palhaço e portando uma motoserra foi filmado perseguindo alunos no campus de uma universidade britânica. Ele depois pediu desculpas e disse que estava apenas "perseguindo amigos".

A polícia britânica aumentou o número de patrulhas na região de algumas escolas e pediu que lojas de fantasia interrompessem a venda de máscaras de palhaço.

No Brasil, uma suposta foto de um palhaço macabro em um parque da zona leste de São Paulo foi muito compartilhada no início deste mês. Também houve relatos de aparições em cidades do interior paulista, no Rio de Janeiro e em Goiânia. No entanto, a Polícia Militar de São Paulo informou, segundo o site G1, que não recebeu "qualquer relato de tais supostas ações".