Tamanho do texto

Forças Armadas sírias suspenderam as atividades militares, como resultado do acordo acertado entre Rússia e EUA; trégua terminará no próximo dia 18

Síria foi bombardeada e teve mais de 100 pessoas mortas depois do acordo entre russos e norte-americanos ser firmado
Syrian Observatory for Human Rights/Divulgação - 10.09.16
Síria foi bombardeada e teve mais de 100 pessoas mortas depois do acordo entre russos e norte-americanos ser firmado

As Forças Armadas da Síria suspenderam suas atividades militares às 19h (13h em Brasília) desta segunda-feira (12), como resultado do acordo de cessar-fogo acertado entre Rússia e Estados Unidos  na semana passada.

A trégua terminará às 23h59 (horário local) do próximo dia 18 de setembro. Contudo, por meio de um comunicado, o Exército afirmou que "se reserva o direito de responder de maneira decidida contra qualquer grupo armado que viole o cessar-fogo".

O acordo entrou em vigor no mesmo dia em que o presidente da Síria, Bashar al-Assad, disse que retomará todo o território que está nas mãos dos "terroristas" . Se a trégua for respeitada, EUA e Rússia iniciarão uma colaboração militar para combater grupos jihadistas, como a Frente al Nusra e o Estado Islâmico.

LEIA MAIS: Bombardeios na Síria já mataram mais de 100 desde acordo entre EUA e Rússia

Segundo os governos dos dois países, o objetivo final do acordo é criar condições para a retomada das negociações de paz entre rebeldes e o regime de Assad e possibilitar a chegada de ajuda humanitária às áreas afetadas pelos bombardeios das forças aliadas a Damasco. 

    Leia tudo sobre: Estado Islâmico
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.