Tamanho do texto

Apenas em Idlib, um ataque a um mercado neste último sábado (10) causou a morte de 60 indivíduos e deixou outros 90 feridos; Aleppo teve 45 mortes

Hospital bombardeado em Iidlib
Médicos Sem Fronteiras/Divulgação - 05-08-16
Hospital bombardeado em Iidlib

Desde a noite de sexta-feira (9), quando Estados Unidos e Rússia chegaram a um acordo para uma trégua na Síria, mais de 100 pessoas já morreram em bombardeios contra áreas dominadas por rebeldes no país árabe. 

LEIA MAIS: Acordo de Rússia e EUA para pacificar a Síria é frágil e enfrenta ceticismo

Apenas em Idlib, um ataque a um mercado no último sábado (10) causou a morte de 60 indivíduos e deixou outros 90 feridos. Já na província de Aleppo, foram registrados 45 falecimentos. O pacto entre Washington e Moscou prevê que a trégua entre em vigor a partir do anoitecer desta segunda-feira (12).

Se o cessar-fogo for respeitado, Rússia e EUA iniciarão uma colaboração militar para combater grupos terroristas, como a Frente al Nusra e o Estado Islâmico. Segundo os dois países, o objetivo final do acordo é criar condições para a retomada das negociações de paz entre rebeldes e o regime de Bashar al Assad.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.