Tamanho do texto

Declaração do presidente boliviano foi feita meses após a maioria da população decidir, em referendo, que ele não poderia mais se reeleger

Evo Morales está no poder desde 2006 e já cumpriu, tecnicamente, dois mandatos após outra mudança constitucional
José Lirauze/ABI/Fotos Públicas
Evo Morales está no poder desde 2006 e já cumpriu, tecnicamente, dois mandatos após outra mudança constitucional

O presidente da Bolívia, Evo Morales, disse que não tentará a reeleição e que deixará o poder em 2020, quando termina seu atual mandato. A declaração foi feita poucos meses após a maioria da população decidir, em referendo, que ele não poderia mais se reeleger .

"Eu disse várias vezes que não estou em campanha. Vocês me disseram para ir embora e vou embora em 2020, em janeiro de 2020", afirmou em comício realizado na última sexta-feira (2).

LEIA MAIS: Evo Morales vence eleições e garante terceiro mandato na Bolívia

Em fevereiro deste ano, mais de 50% dos bolivianos disseram ser contra uma mudança na constituição  que permitiria que Morales concorresse novamente à presidência. Morales está no poder desde 2006 e já cumpriu, tecnicamente, dois mandatos após outra mudança constitucional – já que o primeiro teve apenas quatro anos de duração.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.