Tamanho do texto

Assessora do Meio Ambiente de Virginia Raggi estaria sendo investigada por abuso de poder e violação de leis ambientais, segundo a mídia local

Virginia Raggi foi eleita prefeita de Roma em junho e entrou para a história como a primeira mulher a ocupar o cargo
Reprodução/ Twitter
Virginia Raggi foi eleita prefeita de Roma em junho e entrou para a história como a primeira mulher a ocupar o cargo

Após a renúncia de cinco membros do seu gabinete, na maior crise instalada na Prefeitura de Roma desde sua posse, Virginia Raggi enfrenta um novo desafio político. A assessora municipal de Meio Ambiente, Paola Muraro, estaria sendo investigada pela Promotoria da capital italiana por abuso de poder e violação de leis ambientais, segundo publicado pela imprensa local neste domingo (4). O nome da assessora estaria no registro de investigados há três meses, isto é, antes da eleição de Raggi à Prefeitura pela legenda opositora Movimento 5 Estrelas (M5S).

+ Executivo ligado à Odebrecht pede autorização para fazer peregrinação em Roma

Raggi foi eleita prefeita de Roma em junho e entrou para a história como a primeira mulher a ocupar o cargo. No entanto, na última semana,  a italiana enfrentou sua maior crise política, quando cinco membros do seu gabinete deixaram o cargo em menos de 12 horas. Tudo começou quando a prefeita postou no Facebook que demitiria a chefe de Gabinete, Carla Ranieri, em nome da "transparência", visto que a assessora aparecera numa lista da Autoridade Nacional Anticorrupção (Anac).

+ Em vídeo, jihadista diz que Estado Islâmico "rezará em Roma"

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.