Tamanho do texto

Até o momento, ninguém reivindicou o ataque, mas autoridades de Ancara o atribuíram aos militantes do Partido dos Trabalhadores do Curdistão

Um ataque atribuído a militantes curdos deixou ao menos 11 mortos - entre eles três civis - e quase 80 feridos em uma delegacia no sudeste da Turquia.

Segundo fontes estatais, um caminhão explodiu a cerca de 50 metros de uma delegacia em Cizre, na província de Sirnak, localizada na fronteira com a Síria, que é de maioria curda.

Até o momento, nenhum grupo reivindicou o ataque, mas as autoridades de Ancara o atribuíram aos militantes do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK). A legenda, que é considerada uma organização terrorista pelo governo da Turquia, exige a independência da região.

O conflito entre os dois lados já dura anos e é comum que o PKK ataque estabelecimentos policiais ou militares. O primeiro-ministro da Turquia, Binali Yildirim, prometeu "destruir os terroristas" e disse que nenhuma organização por fazer a república turca como refém.