Tamanho do texto

Candidato republicano que prometeu realizar deportações em massa diz que é preciso ser justo com os imigrantes ilegais que vivem nos Estados Unidos

Estadão Conteúdo

Trump trabalha para ganhar mais apoio dois meses e meio antes das eleições presidenciais dos Estados Unidos
Arren Hauck/Getty Images/Agence France Presse/Estadão Conteúdo 05.08.2016
Trump trabalha para ganhar mais apoio dois meses e meio antes das eleições presidenciais dos Estados Unidos

Após as mais recentes pesquisas mostrarem ampla queda nas intenções de voto de sua candidatura contra Hillary Clinton na corrida para a Casa Branca, o republicano Donald Trump mudou o tom em relação à questão imigratória. Agora, ele promete ser "justo, mas firme" com os quase 11 milhões de imigrantes que vivem de maneira ilegal no país.  

LEIA TAMBÉM:  Acusado de praticar lobby, chefe de campanha de Trump renuncia ao cargo

O empresário, beneficiado nas primárias republicanas por sua retórica intransigente em relação à imigração, insiste que não está voltando atrás no polêmico tema. Mas claramente  Trump trabalha para ganhar mais apoio dois meses e meio antes das eleições.

Durante encontro com eleitores hispânicos, realizado no sábado (2), o magnata indicou que está aberto a avaliar a situação daqueles que não cometeram crimes, além das faltas imigratórias, para que obtenham alguma espécie de status legal nos EUA. Os presentes pediram, porém, que ele esclarecesse melhor o assunto.

Trump indicou que está aberto a avaliar a situação daqueles que não cometeram crimes, além das faltas imigratórias
Arren Hauck/Getty Images/Agence France Presse/Estadão Conteúdo 05.08.2016
Trump indicou que está aberto a avaliar a situação daqueles que não cometeram crimes, além das faltas imigratórias

"A impressão que me deu é que a campanha trabalha em políticas substanciais para ajudar os ilegais que estão aqui, incluindo algum tipo de status para que não possam ser deportados", opinou o pastor Mario Bramnick, presidente da Coalizão da Liderança Hispanoisraelense, que esteve presente na audiência. Ele se disse "muito animado" e "com esperanças sobre a política e a linguagem" que espera ver Trump usar na campanha nas próximas semanas.

LEIA MAIS:  "Barack Obama foi o fundador do Estado Islâmico", afirma Trump

Qualquer mudança de tom seria algo drástico para o magnata, cujas posturas quanto à questão imigratória têm sido uma pedra angular em sua campanha. Durante as primárias, o empresário prometeu usar a força para deportar do país milhões de pessoas que vivem ilegalmente nos EUA. A proposta animou muitos os partidários mais fiéis, porém afastou eleitores hispânicos que podem ser cruciais nos Estados mais disputados na corrida pela Casa Branca.

LEIA TAMBÉM:  Trump exalta "made in America" e promete postura agressiva contra China

Nesta segunda-feira, Trump ressaltou no programa "Fox & Friends", da rede Fox, que há muitas pessoas que desejam entrar nos EUA por meio de um processo legal, mas não há justiça com eles. "Estamos trabalhando com muitas pessoas na comunidade hispânica para tratar de ter uma solução", comentou o candidato. "Não estou mudando de opinião. Queremos ter uma resposta realmente justa, mas firme. É preciso ser firme. Mas queremos algo justo."

    Leia tudo sobre: Donald Trump
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.