Tamanho do texto

Porta-voz dos bombeiros afirma que cerca de 68% do fogo já foi controlado. A maioria das pessoas que deixou suas casas foi autorizada a voltar

Uma avaliação preliminar mostrou que 96 casas e 213 edifícios foram destruídos pelo incêndio nos EUA
Ringo Chiu/Agence France Presse/Estadão Conteúdo - 16.8.16
Uma avaliação preliminar mostrou que 96 casas e 213 edifícios foram destruídos pelo incêndio nos EUA

O corpo de bombeiros tem feito grandes ganhos na luta para combater os incêndios na área montanhosa do condado de San Bernardino, no sul da Califórnia, a 115 km de Los Angeles (EUA), mas ainda assim o fogo já destruiu 96 casas na região, levando milhares de pessoas a abandonarem suas residências.

Neste sábado (20), cerca de 68% do fogo já tinha sido contido, de acordo com o porta-voz dos bombeiros, Brad Pitassi.

"O avanço é extremamente positivo. Estamos verificando os pontos mais quentes que poderiam intensificar o fogo", disse Pitassi. De acordo com autoridades, ainda neste fim de semana, mais pessoas poderão voltar para as suas casas.

Segundo Pitassi, estima-se que cerca de 7 mil pessoas tiveram que deixar suas casas, principalmente em torno das regiões de Wrightwood e Lytle Creek. A maioria deles, no entanto, foram autorizados a voltar já na sexta-feira (19). No auge dos incêndios, 82 mil pessoas tiveram que sair da região .

Uma avaliação preliminar mostrou que 96 casas e 213 edifícios foram destruídos pelo incêndio, a maior parte no início no incêndio, entre a terça e quarta-feira.

Leia mais: Após mortes e casas destruídas, incêndio na Califórnia ameaça turismo e comércio

Nas montanhas ao norte de São Francisco, um incêndio foi 80% contido depois de destruir cerca de 300 estruturas, incluindo 189 casas e oito empresas, na comunidade operária de Lower Lake. Não foram relatadas mortes e a causa do fogo está sob investigação.