Tamanho do texto

Fogo levou ao fechamento da rodovia Interstate 15, principal rota entre Los Angeles e Las Vegas; cerca de 700 agentes trabalham no controle das chamas

Bombeiros combatem chamas no leste norte-americano: incêndio levou ao fechamento de importantes rodovias
Ringo Chiu/Agence France Presse/Estadão Conteúdo - 16.8.16
Bombeiros combatem chamas no leste norte-americano: incêndio levou ao fechamento de importantes rodovias

Uma área montanhosa do condado de San Bernardino, na Califórnia (EUA), foi afetada por um incêndio de enormes proporções, responsável por destruir mais de 3,6 mil hectares e 12 edifícios, incluindo algumas casas e um restaurante histórico. As chamas levaram à evacuação forçada de ao menos 82 mil pessoas de mais de 34 mil residências.

LEIA MAIS: Incêndios em Portugal e na Espanha avançam e moradores encharcam suas casas

Chefe do corpo de bombeiros de San Bernardino, Eric Sherwin afirmou que o incêndio começou na região montahosa de Cajon Pass e seguiu em várias direções. As chamas superaram os cumes nas montanhas e se aproximaram de comunidades do outro lado do deserto.

O fogo levou ao fechamento da rodovia Interstate 15, a principal rota entre Los Angeles e Las Vegas, deixando motoristas presos em congestionamentos por horas. Cerca de 700 agentes foram convocados para trabalhar no local, número que podia ser estendido com o passar das horas. Segundo as autoridades, as queimadas têm se intensificado devido ao calor, ventos e baixa umidade.

Queimada no Brasil: PA e MT lideram o Índice Sazonal da Severidade de Fogo, com 98% e 97% de chance de incêndios
José Cruz/Agência Brasil
Queimada no Brasil: PA e MT lideram o Índice Sazonal da Severidade de Fogo, com 98% e 97% de chance de incêndios

No norte da Califórnia, os bombeiros conseguiram avançar para conter parte do fogo que já destruiu 175 casas, além de ter atingido empresas e outras estruturas. De acordo com o Departamento de Florestas e Proteção contra Incêndios do país, as chamas em Lower Lake, a cerca de duas horas de carro de San Francisco, foram reduzidas em 35% na terça-feira.

Em outro sinal de progresso, os bombeiros suspenderam as ordens de saída da cidade e permitiram que quatro mil moradoras voltassem às suas casas. 

El Niño

No Brasil, a Amazônia pode ter neste ano a pior temporada de queimadas  já registrada na sua
história. Reflexo do intenso El Niño que atinge o planeta desde o ano passado, a região vem
sofrendo um ressecamento do solo que deve chegar ao auge ainda neste mês. É o que aponta
levantamento feito pela Nasa junto a universidades norte-americanas.

A análise leva em conta a temperatura da superfície do Oceano Pacífico, que aumenta com a
ocorrência do El Niño. De acordo com os pesquisadores, no ano passado ela foi a mais alta desde que o monitoramento começou a ser feito, em 2001.

LEIA MAIS: Incêndio que deixou três mortos em ilha portuguesa é controlado após cinco dias

Sem chuva, diminui a umidade do solo, deixando as árvores secas, o que aumenta o risco de
queimadas. A previsão é de pelo menos 92% de risco de fogo para a floresta, considerando
análise feita em dez regiões. Pará e Mato Grosso lideram o chamado Índice Sazonal da
Severidade de Fogo, com, respectivamente, 98% e 97% de chance de incêndios.

Veja imagens do incêndio na Califórnia (EUA):


* Com informações do Estadão Conteúdo

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.