Tamanho do texto

Premiê grego, Alexis Tsipras, garantiu que país buscará meios diplomáticos e legais para receber reparações por ocupação na Segunda Guerra Mundial

Ocupação da Alemanha na Grécia ocorreu durante a Segunda Guerra Mundial, entre os anos de 1940 e 1944
Reprodução
Ocupação da Alemanha na Grécia ocorreu durante a Segunda Guerra Mundial, entre os anos de 1940 e 1944

O primeiro-ministro da Grécia, Alexis Tsipras, afirmou que vai usar meios diplomáticos, e, se necessário, legais, para conseguir reparações por parte da Alemanha  devido à ocupação do país na Segunda Guerra Mundial. Tsipras apressou a Alemanha a entrar nas negociações, mas Berlim disse que o assunto está no passado.

Os comentários do primeiro-ministro da Grécia aconteceram durante uma cerimônia de homenagem a 317 civis mortos em um massacre nazista no vilarejo de Kommeno em 1943. Tsipras disse que seu governo seguirá as recomendações de um comitê parlamentar especial que preparou um relatório recente sobre as reparações a serem feitas pela Alemanha.

O documento não foi tornado público, mas a imprensa local afirmou no fim de semana que a soma total fica entre US$ 340 e US$ 450 bilhões (cerca de R$ 1,4 trilhão).

No ano passado, enquanto passava por dificuldades em pagar e cumprir os termos de um pacote de resgate da União Europeia, em grande parte financiado pela Alemanha, o governo grego também fez uma reivindicação de reparação financeira .

O ministro da Economia da Alemanha, Sigmar Gabriel, disse, na época, que a demanda era uma "idiotice" por ligar o pacote de resgate a questões de reparação de guerra. "Acho que isso não nos faz avançar um milímetro na questão da estabilidade da Grécia", afirmou.

História

A ocupação da Alemanha na Grécia ocorreu durante a Segunda Guerra Mundial, entre os anos de 1940 e 1944, e foi uma das piores da história do conflito. Cerca de 250 mil gregos morreram durante a ocupação, a maioria de inanição.

Também ocorreram massacres, como o de Kalavryta, no qual 500 pessoas foram mortas. Um dos pontos que a Grécia tem discutido no momento é a compensação pela morte de 218 civis em Distomo, em 1944.

LEIA MAIS: Em crise econômica sem fim, Grécia aprova aumento generalizado de impostos

No ano de 2000, a Suprema Corte grega decidiu que a Alemanha deveria pagar € 28 milhões (mais de R$ 92 milhões) aos familiares dos mortos de Distomo, apesar de a decisão não ter sido aplicada e a disputa ter chegado a um impasse nas cortes internacionais nos anos seguintes.

Reparação

Em 1960, o governo alemão pagou 115 milhões de marcos alemães (cerca de € 58 milhões) para o governo grego como compensação pela ocupação na guerra. Foi apenas uma parte do que o governo exigiu, mas foram esses os termos de um acordo entre os países.

Ainda em 2015, o governo da Grécia afirmava que o acordo de 1960 não cobria exigências importantes, como o pagamento pelos danos à infraestrutura durante a ocupação, crimes de guerra e o empréstimo que o país foi obrigado a pegar com a Alemanha durante o período em que os nazistas ocuparam seu território.

LEIA MAIS: 'Caos migratório' aprofunda crise na Grécia

Obrigar um banco central de um país ocupado a tomar empréstimos com a Alemanha era um procedimento comum dos nazistas naquela época.

A Alemanha afirma que a questão da compensação já foi acertada politica e juridicamente em 1990 e questiona a razão de a Grécia não ter negociado tudo isso quando entrou na zona do euro.

*Com informações do Estadão Conteúdo e BBC

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas