Tamanho do texto

Mohamed Khadar foi um dos 300 sobreviventes de um avião que derrapou no aeroporto de Dubai; seis dias depois, ele ganhou US$ 1 milhão na loteria

Aos 61 anos, o indiano Mohamed Khadar planejava se aposentar quando ganhou o equivalente a R$ 3 milhões na loteria
Khaleej Times
Aos 61 anos, o indiano Mohamed Khadar planejava se aposentar quando ganhou o equivalente a R$ 3 milhões na loteria


O indiano Mohamed Basheer Abdul Khadar, de 61 anos, era um dos 300 passageiros e tripulantes de um voo da Emirates Airlines que derrapou na aterrissagem no aeroporto de Dubai, nos Emirados Árabes, em 3 de agosto, e explodiu após todos desembarcarem. Seis dias depois, ele foi o vencedor da loteria Dubai Duty Free Millennium Millionaire.

LEIA MAIS: Mulher de Jamie Oliver conta como filhas ajudaram no parto do irmão

Khadar estava voltando da Índia para Dubai, onde ele trabalha, após um feriado. Ele planejava se aposentar em dezembro passado após trabalhar por 36 anos em uma concessionária de carros, mas seus empregadores o persuadiram a continuar no emprego por mais um ano, segundo o jornal The Khaleej Times.

Khadar estava no voo EK521, que faz uma rota muito usada por residentes do Estado de Kerala, no sul indiano, que trabalham nos países do Golfo Pérsico. Ele disse ao jornal Gulf News que tem o hábito de comprar um bilhete de loteria antes de voltar para a Ìndia – o bilhete premiado foi o 17º comprado por ele.

LEIA MAIS: Os executivos que vivem melhor com um guarda-roupa quase vazio

"Trabalho em Dubai há 37 anos e sempre me senti como se este fosse o meu país", disse ele ao jornal. "Deus me deu uma segunda vida quando sobrevivi ao acidente e me abençoou com esse dinheiro para que possa fazer o bem depois de tudo isso." Ele considera um milagre ter escapado com vida. "É o presente mais precioso que Deus me deu, e sabia que Ele tinha me salvado com um propósito específico. Provavelmente, é por causa disso."

Khadar espera voltar à Índia após se aposentar para buscar um trabalho que envolva ajudar crianças carentes em Kerala. E disse que não doará seu prêmio. "Trabalharei pelo bem dos outros e farei algo para ajudar os necessitados."

LEIA MAIS: O que pode acontecer com a ginasta norte-coreana que tirou selfie com "inimiga"?

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.