Tamanho do texto

Entre as vítimas, quatro estariam em estado grave, segundo jornal britânico; autoridades ainda apuram autoria de ataque com bombas nesta quinta-feira

Bombas estavam escondidas em dois vasos de plantas e foram detonadas por meio de um telefone celular, na Tailândia
Reprodução/ Twitter/ @PDChina
Bombas estavam escondidas em dois vasos de plantas e foram detonadas por meio de um telefone celular, na Tailândia

Duas bombas explodiram no resort Hua Hin, na Tailândia, nesta quinta-feira (11), matando uma mulher e ferindo ao menos dez pessoas, incluindo turistas estrangeiros. Pelo menos quatro ficaram feridas em estado grave.

Segundo a polícia, as bombas estavam escondidas em dois vasos de plantas e foram detonadas por meio de um telefone celular.

O chefe da polícia local Sitthichai Srisopacharoenrat disse que a vítima morta era uma mulher tailandesa. Relatos iniciais nas mídias sociais afirmavam que ela era vendedora em um mercado. 

Uma testemunha afirmou que um homem e seu filho ficaram gravemente feridos no ataque e teve "ossos saindo de suas pernas".

Outro, um homem britânico chamado Mark Gainsford, disse à BBC: "Eu ouvi pessoas gritando 'bomba, bomba', mas não ouvi qualquer explosão”.

"Eu corri para fora para ver se poderia ajudar. Vi de oito a dez pessoas feridas, no chão. A polícia chegou muito rapidamente."

Um vídeo publicado no Youtube, pelo canal "Watch Sport!", mostra um policial fazendo uma perícia no local da explosão. Assista: 


Hua Hin, resort na costa do Golfo da Tailândia, é popular entre estrangeiros. Ainda não há informações sobre as motivações do ataque. O sul tailandês abriga há dez anos um movimento armado separatista.

* Com informações da Ansa e Estadão Conteúdo

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.