Tamanho do texto

Relação entre Rússia e Turquia está abalada desde episódio em que avião russo foi abatido por jatos turcos; reunião entre os dois líderes é o primeiro compromisso de Erdogan fora do país desde a tentativa de golpe, em julho

O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, se reuniu com o presidente russo, Vladimir Putin, nesta terça-feira (9), na Rússia. A dupla de autoridades se comprometeu a impulsionar os negócios e os laços nos setores de energia e turismo, em um encontro realizado para encerrar um período de meses de dificuldades na relação bilateral entre Moscou e Ancara.

Em entrevista coletiva após as conversas, Putin disse que a Rússia irá gradualmente retirar as sanções comerciais impostas após jatos turcos F-16 derrubarem um avião russo perto da fronteira síria , em novembro, o que levou a um congelamento das relações diplomáticas entre os dois países. As sanções atingiram as exportações de frutas e vegetais da Turquia para a Rússia e restringiram o fluxo de turistas russos para as praias da Turquia, uma das principais fontes de caixa para este país.

Presidente russo, Vladimir Putin, recebeu o presidente da Turquia, Recep Erdogan, em São Petersburgo, na Rússia
Alexander Nemenov/AFP/Estadão Conteúdo - 9.8.16
Presidente russo, Vladimir Putin, recebeu o presidente da Turquia, Recep Erdogan, em São Petersburgo, na Rússia

O encontro desta terça-feira foi o primeiro entre líderes russos e turcos desde que o avião foi derrubado. Erdogan enfatizou o desejo turco de realizar um gasoduto apoiado pela Rússia, chamado de Turkish Stream. Analistas já previam que a reunião teria como foco a possibilidade de que a Turquia se torne um centro de importância no gás natural para a Europa e os planos de Moscou para construir o gasoduto.

Durante a entrevista coletiva, os dois líderes se comprometeram a dialogar sobre a Síria, onde estão em lados diferentes, em uma reunião separada com delegações russas e turcas. Putin sugeriu que ele e Erdogan compartilham o entendimento sobre a necessidade de combater o terrorismo.

Bem como a sinalização do fim de um impasse diplomático de nove meses, as conversas com Putin em São Petersburgo marcaram a primeira viagem ao exterior de Erdogan desde o fracassado golpe contra ele no mês passado , que deixou mais de 250 mortos.