Tamanho do texto

Garcetti, 45 anos, é membro do Partido Democrata e está no Rio de Janeiro a fim de acompanhar os Jogos Olímpicos e também para lançar candidatura

Comentários de Trump sobre mexicanos, muçulmanos e outros temas preocupam prefeito de Los Angeles
Reprodução/Twitter
Comentários de Trump sobre mexicanos, muçulmanos e outros temas preocupam prefeito de Los Angeles

O prefeito de Los Angeles, Eric Garcetti, reconheceu hoje que os resultados da eleição presidencial dos Estados Unidos em novembro podem pesar sobre as chances da cidade de sediar os Jogos Olímpicos de 2024. Para Garcetti, uma vitória do candidato republicano Donald Trump pode desmotivar os eleitores do Comitê Olímpico Internacional (COI).

O prefeito afirmou que Los Angeles pode oferecer a "última esperança" para os EUA sediarem os Jogos Olímpicos de Verão novamente antes que o povo americano comece a se "desligar" dos jogos.

LEIA MAIS:  Hillary Clinton domina as pesquisas eleitorais nos Estados Unidos

Garcetti, 45 anos, é membro do Partido Democrata e apoia a candidata Hillary Clinton para a Casa Branca. Ele está no Rio de Janeiro para observar os Jogos e lançar a candidatura de sua cidade aos membros do COI. Um dos principais tópicos da conversa foi a eleição dos EUA, e as perspectivas de uma governo Trump.

"Eu acho que alguns membros do comitê podem se perguntar "espere um pouco, podemos ir a um país como esse, onde temos ouvido coisas que consideramos ofensivas?", disse o prefeito.

LEIA MAIS: Três razões que podem fazer Hillary Clinton perder a eleição nos EUA

Um novo presidente dos EUA estará no comando quando o COI selecionar o país-sede dos Jogos de 2024, em setembro de 2017. Los Angeles que sediou as Olimpíadas de 1932 e 1984 está competindo com Paris, Roma e Budapeste.

"Com tudo o que estamos passando agora nos EUA, politicamente, eu não quero que sejamos um país que se volta para si mesmo", afirmou. "Eu acho que nós temos que olhar para o mundo".

Os 98 membros do COI vêm de todas as partes do planeta, e os comentários de Trump sobre mexicanos, muçulmanos e sobre outros assuntos não os encorajam a votar pela cidade americana. Fonte: Associated Press.

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.