Tamanho do texto

Ataques ocorridos na França, Alemanha e Bélgica aumentaram preocupação de países como Inglaterra, França e Itália com ameaça de ataques terroristas

Fachada do Coliseu de Roma, um dos pontos turísticos da Itália que foram cercados devido ao temor de ataques
Jimmy Walker/Creative Commons
Fachada do Coliseu de Roma, um dos pontos turísticos da Itália que foram cercados devido ao temor de ataques

Novas ameaças do Estado Islâmico, aliadas ao grande aumento de ataques ocorridos na Europa nos últimos meses, levaram as principais capitais do continente a blindarem seus pontos turísticos para evitar atentados. A medida ocorreu em Roma, Paris e Londres, além da região da Catalunha, na Espanha.

Na capital italiana, a polícia de Estado da Itália decidiu estabelecer uma zona de segurança máxima ao redor do Coliseu, um dos pontos turísticos mais visitados do país, que já foi alvo de ameaças dos terroristas em diversas ocasiões – inclusive em vídeos.

Além disso, serão montados diversos pontos de bloqueio nos arredores do Anfiteatro Flaviano e na Via del Corso, uma das principais artérias do centro histórico da capital italiana, que ganhará um esquema de "vigilância especial" com participação do Exército.

De acordo  com a imprensa francesa, uma reunião de emergência foi realizada na prefeitura da cidade nesta quarta-feira (3) para debater a melhor forma de enfrentar as ameaças do Estado Islâmico contra as "praias" que se formam ao longo do verão às margens do Rio Sena na cidade. 

A segurança já havia sido reforçada no local, especialmente após os recentes ataques jihadistas no país, entre eles o que deixou  mais de 80 mortos em Nice  e outro que acabou com um padre degolado  em Saint-Etienne-du-Rouvray.

Equipes resgatam vítimas de ataque com caminhão que deixou mais de 80 mortos no litoral sul da França, em julho
Valery Hache/AFP/Estadão Conteúdo - 14.07.2016
Equipes resgatam vítimas de ataque com caminhão que deixou mais de 80 mortos no litoral sul da França, em julho

Londres também reforçou a segurança em suas ruas , aumentando o número de agentes armados nas vias da capital inglesa de 600 para quase três mil agentes, como anunciou o prefeito, Sadiq Khan.

"Vimos os atentados na Alemanha, Bélgica, França e seria estúpido ignorá-los. É importante ter policiais com armas de fogo nas ruas para responder a tempo", disse à rede de notícias BBC.

Com temores semelhantes, a polícia espanhola cercou as praias da Catalunha, lotadas de turistas nesta época do ano. O pânico das autoridades ficou evidente quando turistas alemães brincaram que estavam sendo perseguidos nas areias de Aro.

Ao menos dez pessoas ficaram feridas quando uma multidão começou a correr, pensando se tratar de um atentado. Após os ataques na Turquia, muitos turistas têm demonstrado preferência em ir à Espanha neste verão – e o setor turístico prevê um recorde de visitantes. 

Reforço de verão

Os governos das capitais alegam que o principal motivo para os reforços é o alto risco de ataques em seus territórios durante a temporada de verão, quando turistas lotam suas ruas e pontos turísticos. 

Vista da Torre Eiffel a partir do Rio Sena, onde praias naturais se formam se tornaram alvo de ameaças dos jihadistas
Nicolas Halftermeyer/Creative Commons
Vista da Torre Eiffel a partir do Rio Sena, onde praias naturais se formam se tornaram alvo de ameaças dos jihadistas

A prefeitura de Roma afirmou que as ameaças "modificaram o modo de viver da cidade de Roma" e exigiram mudanças no plano antiterrorismo da Polícia de Estado. 

Nesta quarta-feira (3), o grupo terrorista Wilayat Sayna, braço do Estado Islâmico na Península do Sinai, no Egito, divulgou vídeo em que ameaça atacar Israel em breve, assim como conquistar Roma, que abriga o Vaticano, sede da Igreja Católica.

"Este é só o começo, nossos encontros se realizarão em Roma e Jerusalém. Judeus, nos esperem. Serão castigados severamente e em breve pagarão um alto preço", diz o narrador nas imagens, que fazem coro a vídeo divulgado no final do ano passado pelo Estado Islâmico, no qual tanques avançavam contra o Coliseu

Vídeo divulgado no final do ano passado pelo Estado Islâmico mostra tanques do grupo avançando em direção ao Coliseu
Reprodução
Vídeo divulgado no final do ano passado pelo Estado Islâmico mostra tanques do grupo avançando em direção ao Coliseu


    Leia tudo sobre: estado islâmico