Tamanho do texto

Vídeo de quatro minutos mostra mulher batendo seguidamente no rosto da adolescente após menina fazer sexo em casa e postar fotos sensuais na web

Adolescente tenta se esquivar do ataque da mãe, que não para de atingí-la com o que parece ser um objeto plástico
Reprodução/Facebook
Adolescente tenta se esquivar do ataque da mãe, que não para de atingí-la com o que parece ser um objeto plástico


Uma norte-americana supreendeu seus seguidores no Facebook ao publicar em sua página a transmissão ao vivo de um vídeo no qual espanca a filha de 16 anos, na terça-feira (27).  As imagensdo do caso ocorrido na cidade de Savannah, no Estado da Georgia, geraram polêmica e se espalharam pelas redes sociais, com um misto de severas críticas e elogios à mãe. 

LEIA MAIS:  Homem é acusado de agressão após 12 meninas serem encontradas em sua casa

No vídeo, a adolescente tenta se esquivar e fugir do ataque da mãe, que não para de atingí-la com o que parece ser um objeto de plástico.  Enquanto bate na filha, a agressora acusa a menina de tê-la envergonhado por postar fotos sensuais e praticando sexo na internet. 

Assista abaixo:

"Você acha legal postar aquelas fotos? Você tem apenas 16 anos, certo? Você tem apenas 16 anos! E você quer ser uma prostituta",  repete a mãe diversas vezes no vídeo que trouxe à tona o debate sobre a validade de punições violentas que envolvam humilhação por parte dos pais. 

As agressões duram um total de quatro minutos, até o momento em que a mãe vira a câmera para si e pede para que as pessoas compartilhem e tornem o vídeo viral na internet. "Ainda não terminei, tem mais por vir", conclui enquanto a adolescente continua chorando ao fundo.

Depois de quatro minutos, mãe vira a câmera para si e pede para que as pessoas compartilhem e tornem o vídeo viral
Reprodução/Facebook
Depois de quatro minutos, mãe vira a câmera para si e pede para que as pessoas compartilhem e tornem o vídeo viral

Diversas pessoas criticaram a mãe no próprio post do Facebook, especialmente pelo fato de que sua intenção seria a de supostamente "disciplinar" a garota. Em resposta aos comentários, ela rebateu: "Amo minha filha do fundo do meu coração. Não importa o que acontecer depois disso, minha filha não vai me mais me desrespeitar ou a ela mesmo. Lição ensinada".

LEIA MAIS:  Exame confirma estupro em jovem de 19 anos no interior de São Paulo

No perfil da adolescente, ela se desculpou à mãe e disse que não deveria tê-la envergonhado. "Aprendi que da próxima vez manterei minhas coisas pra mim mesmo", declarou.  Procurada pela imprensa, a agressora não respondeu ao pedido de reportagem.

A polícia do Estado de Savannah recebeu diversos telefonemas de pessoas preocupadas com a adolescente após assistirem ao vídeo. O caso foi encaminhado para o orgão americano de proteção a Criança e a Família, que também não emitiu comentários.

    Leia tudo sobre: Facebook