Tamanho do texto

De acordo com o gabinete do governador da província, “Saad Imarati servia no cargo de assistente do líder militar do grupo jihadista regional"

O assistente do líder militar do Estado Islâmico  no Afeganistão, na província de Nangarhar, leste do país, foi morto pelas forças especiais afegã na noite dessa segunda-feira (25). Saad Imarati foi morto em confronto com a polícia. 

Leia mais:  Autor de ataque em evento na Alemanha jura lealdade ao Estado Islâmico em vídeo

De acordo com o gabinete do governador da província, “Imarati servia no cargo de assistente do líder militar do grupo regional do Estado Islâmico (EI) no Afeganistão e supervisionava militantes em confrontos no distrito de Côte”.

Nos últimos dias foi divulgado que o exército afegão eliminou 122 militantes seguidores do grupo jihadista na província oriental de Nangarhar. A situação no Afeganistão se deteriorou consideravelmente nos últimos meses.

O movimento radical Talibã domina uma grande área nos setores rurais no Afeganistão e lançou uma grande ofensiva contra as maiores cidades. Ao mesmo tempo, a influência grupo terrorista aumentou nos locais. 

Terroristas ligados ao Estado Islâmico invadem igreja e degolam padre na França

Um padre foi degolado em um ataque terrorista realizado na comuna de Saint-Etienne-du-Rouvray, nas proximidades da cidade francesa de Rouen, localizada a cerca de duas horas de carro de Paris, na manhã desta terça-feira (26). 

Igreja de Saint-Etienne-du-Rouvray: terroristas fizeram freiras e frequentadores reféns durante missa no local
Divulgação
Igreja de Saint-Etienne-du-Rouvray: terroristas fizeram freiras e frequentadores reféns durante missa no local

De acordo com testemunhas, os terroristas invadiram a igreja com facas e gritando que agiam em defesa do Estado Islâmico , grupo que desde o final do ano passado, quando ocorreram os ataques que deixaram 130 mortos em Paris , vem reforçando os ataques no exterior. O EI reivindicou a autoria do ataque. 

O padre morto foi identificado Jacques Hamel, de 86 anos. Durante a ação, realizada por volta das 9h, no momento em que ocorria uma missa, ele foi mantido como refém pelo grupo ao lado de duas freiras e outras pessoas que estavam no local para as orações da manhã. 

Assim que foi confirmado o ataque, o presidente da França, François Hollande, e o ministro do Interior, Bernard Cazeneuve, se prontificaram a viajar para a comuna para acompanhar o desenrolar do atentado. 

Dois terroristas que participaram da ação foram mortos pelas forças de segurança. 

Papa Francisco

O papa Francisco classificou como perturbador o ataque terrorista durante a missa na igreja de Saint-Etienne-du-Rouvray. De acordo com o porta-voz do Vaticano, padre Federico Lombardi, Francisco está rezando pelas vítimas e condena "esta violência absurda", assim como "toda forma de ódio".

* Com Agência Lusa e Ansa

    Leia tudo sobre: Estado Islâmico
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas