Tamanho do texto

Em Sirte, última região dominada pelo Estado Islâmico no país, os confrontos já somam 36 pessoas mortas e 140 feridas

Estadão Conteúdo

Soldados iraquianos recuperam território tomado pelo Estado Islâmico, em Fallujah.
Thaier Al-Sudani/Reuters - 17.6.16
Soldados iraquianos recuperam território tomado pelo Estado Islâmico, em Fallujah.

Violentos confrontos entre o Estado Islâmico e milicianos pró-governo deixaram mais de 60 mortos, nesta quarta-feira (22), na cidade de Sirte, na Líbia, afirmou a agência estatal de notícias do país. 

Em Sirte, a última região dominada pelo Estado Islâmico na Líbia, os confrontos começaram na terça-feira (21) e deixaram mortos 36 milicianos alinhados ao governo. As milícias, principalmente da cidade ocidental de Misrata, têm conduzido uma ofensiva desde o início de maio para assumir o controle total sobre a região.

Na primeira ofensiva, os milicianos avançaram rapidamente para a cidade, mas perderam força nos últimos dias em meio a uma série de atentados suicidas realizados pelo Estado Islâmico. Os confrontos resultaram em ao menos 140 feridos, de acordo com o porta-voz do hospital Misrata Abdel-Aziz

A agência estatal de notícias Lana afirmou, ainda, que uma explosão em um depósito na cidade de Garabuli, perto de Trípoli, matou ao menos 29 civis. Quando os manifestantes invadiram da quartéis da milícia, o depósito, que continha apenas fogos de artifício, explodiu, assegura o comunicado. 

O exército iraquiano recuperou áreas tomadas pelo Estado Islâmico; veja imagens



    Leia tudo sobre: Estado Islâmico