Tamanho do texto

Pelo menos duas mulheres e quatro crianças estavam entre as vítimas dos tiroteios que aconteceram durante a noite

Reuters

Observatório de Direitos Humanos contabilizou quase 60 mortes desde o início do ano
Rodi Said/File Photo/ Reuters
Observatório de Direitos Humanos contabilizou quase 60 mortes desde o início do ano

Guardas de fronteira turcos mataram pelo menos 11 sírios, a maioria de uma única família, enquanto tentavam atravessar para a Turquia a partir da Síria, informaram ativistas e um grupo de acompanhamento neste domingo (19).

Pelo menos duas mulheres e quatro crianças estavam entre os mortos nos tiroteios durante a noite, quando refugiados procuraram atravessar para Turquia a partir da aldeia fronteiriça de Khirbet al Jouz, informou observatório de Direitos Humanos baseado na Grã-Bretanha em relatório sustentado por vários ativistas na área.

O monitor, que acompanha a violência em toda a Síria, disse ter documentado as mortes de quase sessenta civis enquanto tentavam fugir da Síria desde o início do ano em tiroteios com guardas de fronteira turcos.

As autoridades turcas não estavam imediatamente disponíveis para comentar o assunto.