Tamanho do texto

Autoridades bolivianas consideram a iniciativa do bilionário direcionada à população mais pobre do país como "ofensiva"

Bill Gates pretende doar 100 mil galinhas a países pobres; iniciativa foi batizada de
Creative Commons
Bill Gates pretende doar 100 mil galinhas a países pobres; iniciativa foi batizada de "Coop Dreams"

O governo da Bolívia negou uma oferta de doação de milhares de galinhas do bilionário norte-americano Bill Gates. Segundo autoridades de La Paz, a iniciativa direcionada à população mais pobre do país era "ofensiva".

"Ele não conhece a realidade da Bolívia para pensar que vivemos 500 anos atrás, no meio da floresta, sem saber produzir", disse o ministro de Agricultura e Desenvolvimento Rural, César Cocarico, citado pelo jornal "Financial Times".

Cocarico classificou o projeto como "rude" pois, segundo ele, algumas pessoas "continuam nos vendo como mendigos". Ainda segundo o ministro, Gates "deveria parar de falar sobre a Bolívia e, assim que souber mais sobre nós, se desculpar".

O bilionário e filantropo pretende doar 100 mil galinhas a países pobres. A iniciativa, batizada de "Coop Dreams", foi anunciada pelo criador da Microsoft no começo do mês. "Se eu estivesse em seu lugar, era isso que ia fazer, criar galinhas", se justificou.

Além da Bolívia produzir cerca de 197 milhões de galinhas anualmente, o país vem se beneficiando de uma onda de crescimento na última década. A economia boliviana quase triplicou de tamanho nos últimos anos sob o governo de Evo Morales e previsões de especialistas estimam um crescimento de 3,8% neste ano – o maior da América do Sul.