Tamanho do texto

De acordo com as autoridades, o buraco foi causado por dois rompimentos em aqueduto que passa pela margem do rio Arno

Vários carros estavam estacionados em rua onde a cratera se abriu e alguns caíram no buraco
Reprodução / YouTube
Vários carros estavam estacionados em rua onde a cratera se abriu e alguns caíram no buraco


Uma cratera de 200 metros de largura, sete de comprimento e três de profundidade se abriu no centro da cidade de Florença, na Itália, apavorando os moradores locais, nesta quarta-feira (25). O incidente ocorreu na Rua Lungano Torrigiani, entre as pontes Vecchio e alle Grazie, por volta das 6h30 (1h30 no horário de Brasília). Quase cinco horas depois, mais uma parte do chão cedeu.

Vários carros estavam estacionados na rua onde a cratera se abriu e muitos deles caíram no buraco. Homens do Corpo de Bombeiros foram ao local para prestar assistência, mas não há relatos de feridos. De acordo com as autoridades de Florença, a cratera foi causada por dois rompimentos em um aqueduto que passa pela margem direita do Rio Arno.

Os bombeiros tiveram de evacuar dois prédios residenciais e interromper o fornecimento de água em alguns bairros da cidade até que as medidas de gerenciamento de crise fossem encerradas.

"Não é possível prever quando as pessoas poderão voltar para suas casas", disse o porta-voz dos bombeiros, Maurizio Maleci. O prefeito de Florença, Dario Nardella, lamentou o acidente e afirmou que se trata de "uma facada no coração" da cidade. "Não há nenhum ferido, apenas danos. Danos gravíssimos", acrescentou.