Tamanho do texto

Mensagens são as primeiras pistas concretas sobre a queda do voo da EgyptAir no Mar Mediterrâneo, com 66 pessoas, quando ia de Paris, na França, em direção ao Cairo, capital do Egito

Estadão Conteúdo

Familiares de vítimas do voo da companhia aérea egípcia: terrorismo é maior suspeita para queda
Khaled Desouki/Agence France Presse/Estadão Conteúdo - 20.05.16
Familiares de vítimas do voo da companhia aérea egípcia: terrorismo é maior suspeita para queda

O avião da companhia EgyptAir, voo MS-804, enviou uma série de mensagens automáticas momentos antes de cair, nas quais indicava que o sistema de controle de voo apresentava falhas e que fumaça havia sido identificada dentro da aeronave, informaram autoridades francesas, neste sábado (21).

Segundo um porta-voz do departamento que investiga acidentes aéreos, as mensagens são a primeira pista concreta sobre a queda do Airbus A320 no Mar Mediterrâneo, apesar de ainda não serem suficientes para determinar os motivos que levaram à tragédia que matou 66 pessoas.

O departamento reiterou a importância dos times de busca, que neste sábado chegaram ao terceiro dia consecutivo de buscas por mais destroços e pelas caixas-pretas, que podem esclarecer de fato o que ocorreu. 

De acordo com o Departamento de Defesa do Egito, é provável que a queda do avião foi consequência de uma ação terrorista, posição também defendida por autoridades russas e gregas – estas últimas também envolvidas nos trabalhos de busca, já que a aeronave caiu nas proximidades do território da Grécia.

A França, apesar de não descartar nenhuma hipótese, tem sido mais cautelosa em suas declarações sobre o tema, optando por aguardar o desenrolar das investigações.

Imagens do destroços
A descoberta do envio das mensagens veio na sequência da localização dos primeiros destroços do avião e restos mortais no mar, na sexta-feira (20). Neste sábado (21), o exército do Egito divulgou as primeiros imagens das partes do avião em sua página oficial. 

Salva-vidas e destroços do avião encontrados no Mediterrâneo: tragédia ainda sem explicação
Reprodução/Forças Armadas do Egito
Salva-vidas e destroços do avião encontrados no Mediterrâneo: tragédia ainda sem explicação


Foram mostrados salva-vidas, destroços do avião e pertences dos passageiros encontrados no Mar Mediterrâneo. 

Buscas
Também na sexta-feira, a França confirmou o envio de navio com equipamentos especializados para ajudar na localização dos destroços e das caixas-pretas, que guardam informações vitais sobre as conversas entre a tripulação e o desempenho dos sistemas. Dois mergulhadores especializados também estão a bordo do navio, informou o ministro da Defesa francês.

O Airbus A320 da EgyptAir caiu no Mar Mediterrâneo na quinta-feira (19). O avião do Voo MS804 partiu do Aeroporto Charles de Gaulle, nas proximidades de Paris, por volta das 23h09 (horário local), rumo ao Cairo, com 66 passageiros a bordo e tripulantes. A aeronave voava a mais de 11 mil metros de altura, quando fez uma manobra brusca e desapareceu dos radares.