Tamanho do texto

Cidade perto da fronteira com o Iraque está dividida entre forças do governo sírio e combatentes do Estado Islâmico

O Estado Islâmico lançou uma ofensiva contra as forças do governo da Síria no leste do país neste sábado e tomou controle de diversos prédios, incluindo um hospital. Os confrontos deixaram dezenas de pessoas mortas, de ambos os lados. A cidade de Deir el-Zour, perto da fronteira com o Iraque, está dividida entre forças do governo sírio e combatentes do Estado Islâmico.

Confrontos deixaram dezenas de pessoas mortas, de ambos os lados
Reprodução/Internet
Confrontos deixaram dezenas de pessoas mortas, de ambos os lados

As áreas controladas pelo governo na região estavam há meses sob um cerco dos extremistas e a Organização das Nações Unidas enviava suprimentos por via aérea, em meio à escassez de alimentos e remédios.

O Comitê de Organização Local, um coletivo ativista, afirmou que combatentes do Estado Islâmico tomaram o controle do hospital Assad, dormitórios da universidade e silos de grãos durante a ofensiva. O Observatório Sírio dos Direitos Humanos, baseado no Reino Unido, informou que os conflitos deixaram pelo menos 20 soldados do governo e seis combatentes do Estado Islâmico mortos. A entidade disse que as forças do governo havia cercado o hospital, contudo não sabia informar a condição dos pacientes e dos funcionários.

O ativista da oposição Omar Abu Leila, que é de Deir el-Zour mas atualmente vive na Europa, afirmou que a ofensiva deste sábado é diferente dos anteriores, porque o Estado Islâmico lançou diversos ataques ao mesmo tempo. Abu Leila tem uma página na rede social Facebook que acompanha os movimentos em Deir el-Zour. Ele informou que os combatentes do Estado Islâmico entraram no hospital e mataram diversos guardas.

    Leia tudo sobre: Estado Islâmico