Tamanho do texto

Discurso do Pontífice ocorre no mesmo dia em que o Senado deve afastar Dilma Rousseff da Presidência por até 180 dias

Dilma cumprimenta o papa, em setembro: arcebispo do Rio diz que ele está rezando pelo Brasil
PR - 29.09.15
Dilma cumprimenta o papa, em setembro: arcebispo do Rio diz que ele está rezando pelo Brasil


O papa Francisco pediu, nesta quarta-feira (11), que seus fiéis rezem para que o Brasil encontre “harmonia e paz" durante a atual crise política. Na tradicional saudação na Praça São Pedro, o Pontífice invocou a intercessão de Nossa Senhora de Aparecida, santa católica considerada a padroeira do País.

O comentário, feito no dia em que o Senado decide se afasta ou não a presidente Dilma Rousseff da Presidência da República, foi o primeiro discurso direto do sucessor de Bento XVI sobre o momento político brasileiro.

Na semana passada, o cardeal arcebispo do Rio de Janeiro, dom Orani João Tempesta, declarou à Rádio Vaticana que o Santo Padre “está preocupado e reza pelo nosso País”, além de estar acompanhando pessoalmente o desenrolar da crise.

Na última segunda-feira (9), a atriz brasileira Letícia Sabatella e a juíza Kenarik Boujikian Felippe, do Tribunal de Justiça de São Paulo, se reuniram com o papa para entregar um manifesto redigido por movimentos sociais e falar sobre a situação do Brasil.

Segundo a magistrada, o pontífice ficou reunido com elas por mais de uma hora. De acordo com Letícia, Francisco foi “acolhedor e gentil” e disse que falaria sobre “o diálogo, que é o princípio da democracia”.

Veja fotos da visita do papa Francisco a Cuba: