Tamanho do texto

Agência norte-americana narrou a operação como se estivesse acontecendo ao vivo; ex-líder foi encontrado e morto em 2011

A ação da agência no Twitter levantou polêmicas entre usuários mas foi defendida por porta-voz
Wikemedia Commons
A ação da agência no Twitter levantou polêmicas entre usuários mas foi defendida por porta-voz

Para relembrar o aniversário de cinco anos da morte do ex-líder da Al Qaeda Osama bin Laden, a Agência de Inteligência dos Estados Unidos (CIA) decidiu fazer, em sua conta no Twitter, uma narração das fases da operação que levou ao óbito do terrorista como se elas estivessem acontecendo "ao vivo".

Usando a hashtag #UBLRaid, a CIA reviveu e detalhou as etapas da Operação Lança de Netuno, que descobriu o paradeiro de Bin Laden, em Abbottabad, no Paquistão, e invadiu, com uma equipe das forças especiais norte-americanas (SEALs), a casa onde o terrorista se encontrava, na madrugada do dia 2 de maio de 2011.

"Para marcar o quinto aniversário da operação Osama bin Laden em Abbottabad, nós vamos 'tuitar' o ataque como se ele estivesse acontecendo hoje", escreveu a CIA na rede social na noite do último domingo (1º).

Em mais de 10 mensagens, a agência relembrou momentos da operação: "Helicópteros partem do Afeganistão para complexo em Abbottabad, Paquistão", ou "@POTUS recebe confirmação de alta probabilidade de identificação positiva de Obama bin Laden", sendo POTUS o nome que o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, usa no Twitter.

A reconstrução da CIA, que levantou dúvidas e polêmicas, foi defendida pelo porta-voz da agência, Ryan Trapani, que afirmou que "no quinto aniversário é apropriado relembrar aquele dia e honrar todos aqueles que contribuíram para o sucesso da operação".